Domingo, 15 de Julho de 2012 - 17:57

Com dez em campo, Flamengo vence e afunda o Bahia no Z4

por Felipe Santana

Com dez em campo, Flamengo vence e afunda o Bahia no Z4
Foto: Mauro Pimentel /Terra
O jogo entre Bahia e Flamengo, neste domingo (15), em Pituaçu, foi marcado por reencontros. Visitante ilustre, quem se deu bem foi o treinador Joel Santana, hoje, comandante do Flamengo. No primeiro duelo contra o Bahia, clube que deixou há cinco meses, o técnico levou a melhor mesmo com dez jogadores em campo desde o final da primeira etapa. Para o Bahia, que pode ter sido comandado por Falcão pela última vez, resta lamentar e buscar explicações para a derrota de 2 a 1. O tricolor baiano parou nas mãos do goleiro Paulo Victor e mais uma vez em casa decepcionou o torcedor. Na 18º posição, com apenas sete pontos, o esquadrão segue na zona de rebaixamento. Na próxima rodada, a tarefa será surpreender o Fluminense, quinta-feira (19), no Engenhão. 

Joel 'ovacionado' pelos tricolores
O clima não poderia ser outro. Antes da bola rolar, na subida das equipes para o gramado, o treinador Joel Santana foi insultado pela torcida do Bahia. Os xingamentos não intimidaram o técnico rubro-negro. Sempre irreverente, o ‘papai Joel’ fez o símbolo do coração e mandou beijos aos tricolores na arquibancada. O primeiro lance de perigo da partida aconteceu aos seis minutos. O volante Kleberson disparou pela direita, aplicou o drible da vaga em Airton e entrou na grande área. O passe seria para Souza, mas, antes do centroavante, o zagueiro Marlon cortou para escanteio. Aos 13, Mancini arriscou de fora, mas a finalização não assustou. Aos 18, quando o Flamengo tomava gosto pelo jogo, Gabriel levou perigo. O meia bateu de fora e Paulo Victor defendeu. O arremate irritou Souza, que pediu o passe ao companheiro.

Titi falha e o Fla marca
O sistema defensivo do Bahia estava bem postado e era pouco exigido. Porém, aos 30 minutos, o erro do capitão Titi foi fatal. Após cruzamento de Renato Abreu, o zagueiro cabeceou a bola nos pés de Hernane. O atacante dominou, na área, e bateu forte para o fundo do gol. Flamengo 1 a 0.
 
Kleberson empata e o Fla fica com 10
Dono de 19 assistências na temporada, o garoto Gabriel justificou a fama de ‘garçom’. Aos 37, Hélder viu Gabriel passar nas costas de Luiz Antonio e fez um belo lançamento. Mesmo de esquerda, o camisa 8 tocou para o meio da área e, de carrinho, Kleberson deixou tudo igual em Pituaçu. Bahia 1 x 1 Flamengo. Aos 44, a torcida do Bahia teve mais um motivo para comemorar. Luiz Antonio fez falta em Mancini, no contra-ataque, e o árbitro Francisco Lima expulsou o volante improvisado na lateral-direita.

Bahia pressiona, mas arbitragem complica
A expulsão de Luiz Antonio, do Flamengo, motivou a primeira alteração do Bahia. O volante Fahel, já advertido com cartão amarelo, saiu para entrada de Jones. Um volante por um atacante. Aos 8 minutos, após cruzamento pelo lado esquerdo, a bola sobrou para Fabinho. O volante, improvisado na lateral-direita, pegou em cheio mas a bola subiu demais. No minuto seguinte foi a vez de Kleberson. O volante bateu de longe e Paulo Victor defendeu. Aos 12, a pressão tricolor só aumentou. Gabriel cobrou escanteio e Danny Morais, de cabeça, exigiu uma bela defesa do arqueiro do Flamengo. Dois minutos depois, Mancini avançou pelo lado esquerdo e finalizou para outra intervenção do camisa 1. Aos 21, Jones fez uma linda jogada. Driblou Ramon e, na linha de fundo, tocou para trás. Mancini pegou de primeira e mais uma vez Paulo Victor salvou. Na sequência do lance, Souza bateu travado e a bola sobrou para Kleberson. O volante finalizou, mas, antes da bola chegar ao gol, o zagueiro Malon cortou para escanteio. Aos 24, apesar da superioridade tricolor, o Flamengo arrancou um pênalti. Após passe de Hernane, Ibson fingiu ter sofrido um toque de Fabinho e caiu. O árbitro Francisco Carlos Nascimento marcou pênalti. Renato Abreu bateu forte no canto esquerdo e recolocou o rubro-negro carioca na frente do placar. Falcão não viu outro jeito e botou o time ainda mais para frente. Tirou Fabinho e colocou Vander. Aos 30, Diones levantou na área e Titi subiu sem marcação. No entanto, não era o dia do capitão. A cabeçada passou por cima da meta. Mancini, aos 33, quase empata. Chutou de longe e a bola passou perto da meta. No último lance da partida, Vander chegou a marca mas estava em posição irregular.

FICHA TÉCNICA
SÉRIE A
Bahia 1 x 2 Flamengo 
Local: Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA)
Data: 15/07/2012
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (Fifa)
Auxiliares: Fabiano Ramires e Otávio de Araújo (trio/AL).
Cartão amarelo: Fahel, Júnior e Mancini (Bahia) / Renato (Flamengo)
Cartão vermelho: Luiz Antonio (Flamengo)
Gols: Kleberson (Bahia) / Hernane e Renato (Flamengo)
 
Bahia: Marcelo Lomba, Fabinho (Vander), Danny Morais, Titi e Hélder; Fahel (Jones), Diones (Júnior), Kleberson, Gabriel e Mancini; Souza. Técnico: Paulo Roberto Falcão. 
 
Flamengo: Paulo Victor, Luiz Antônio, Arthur Sanches, Marllon e Ramon (Magal); Airton, Ibson, Renato e Adryan (Diego Mauricio); Deivid (Negueba)e Hernane. Técnico: Joel Santana.

Histórico de Conteúdo