Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 02 de Fevereiro de 2021 - 09:45

Gadu se diz ferida e relata falta de alimentação para o time feminino; Bahia nega

por Ulisses Gama

Gadu se diz ferida e relata falta de alimentação para o time feminino; Bahia nega
Foto: Felipe Santana / EC Bahia

Anunciada oficialmente pelo Real Brasília na última segunda-feira (1º), a atacante Gadu usou o Instagram para se manifestar sobre a nota oficial divulgada pelo Bahia sobre a saída da atleta. Em uma transmissão ao vivo, a jogadora respondeu torcedores, disse estar ferida pelas palavras usadas pelo Tricolor e revelou que problemas no clube como falta de alimentação e cuidados médicos pesaram na sua decisão para sair. Ao Bahia Notícias, o clube negou as acusações.

 

"Conquistei muita coisa e sempre vou ser grata. Me esforcei muito para chegar onde cheguei. Mas tiveram umas coisas dentro do Bahia que me chatearam. Falta de alimentação em viagem, no alojamento, situação de quando eu me machuquei, situação de outras atletas na fisioterapia... Foi juntando, virou uma bola de neve... Tentei fazer com que não pesasse, mas pesou na minha decisão", disse.

 

Gadu detalhou o imbróglio para continuar no clube e afirmou que o vice-presidente Vitor Ferraz mostrou interesse em manter a atleta no CT Evaristo de Macedo. Segundo ela, o dirigente foi o único interessado em resolver a situação. Ela também negou que deixou o clube sem avisar.

 

"No dia 10 de janeiro ele entrou em contato com o meu representante, disse que queria conversar sobre a renovação. O meu empresário me passou o que o Bahia havia proposto. A decisão estava nas minhas mãos, mas eu sentei com o coordenador, expliquei os motivos e disse que estava de saída. Foi aí que a diretoria se manifestou. Vitor Ferraz (vice-presidente) tentou negociar e, de todos que conversaram comigo, ele sim [demonstrou] interesse na permanência, de querer ficar comigo. Os outros não. Ele conversou com o meu assessor, mas mesmo antes de postar nas redes sociais eu conversei com Vitor e avisei que estava de saída. Não fui mau-caráter. Jamais faria isso", explicou.

 

Ainda de acordo com Gadu, o grupo que conseguiu o acesso à Série A-1 do Campeonato Brasileiro sofreu com salários atrasados. A jogadora disse que a situação foi compreendida por conta das dificuldades financeiras agravadas pela pandemia do novo coronavírus. 

 

"Houve alguns meses de salário atrasado. Mas nem culpo tanto por conta da pandemia, eu entendi. Sou muito grata e vi o quanto torceram por mim, mas tem alguns que não souberam lidar e estão me ferindo com palavras. Vi essa nota do Bahia e estão revertendo. Isso tá muito feio, muito chato", indicou.

 

Gadu chegou ao Bahia em 2019. Ela conquistou o Campeonato Baiano, o acesso à Série A-1 do Brasileiro Feminino e marcou 32 gols em 15 partidas disputadas.

Histórico de Conteúdo