Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Dado cita trabalho para melhorar defesa e indica Bahia 'propositivo' contra o Athletico
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Após empatar em 1 a 1 com o Atlético-GO no último dia 10 de janeiro, o Bahia teve um espaço vazio para trabalhar até enfrentar o Athletico Paranaense nesta quarta-feira (20), às 18h, na Arena Fonte Nova. Antes da partida, o técnico Dado Cavalcanti afirmou que o foco foi ajustar o setor defensivo, que tem sofrido na competição. Foram 51 gols sofridos até aqui.

 

"Os dias são importantes no processo de evolução. Comemorei esse tempo de trabalho a mais. Acho que o tempo de treinamento surtiu efeito contra o Grêmio e Atlético. Reforcei alguns comportamentos defensivos, principalmente da nossa primeira linha. Vamos enfrentar um dos mais equilibrados do campeonato e que faz 50% dos seus gols com jogadas dentro da área. Isso tem sido o pesadelo da nossa equipe. Fortaleci nos treinamentos a ideia do encaixe defensivo. O posicionamento do primeiro homem e o encaixe do segundo homem", explicou.

 

De acordo com o comandante tricolor, a equipe não deve ter muitas mudanças na escalação em relação ao último jogo.

 

"Em relação a mudanças estruturais, acho que nossa equipe tem que reforçar o comportamento que está sendo evidenciado nos últimos jogos. Não devemos ter muitas mudanças estruturais, apenas modificações estratégicas para o confronto contra o nosso adversário, que tem diferenças para outros adversários. E tentando repetir o máximo possível de escalação para ganhar mais confiança e que a gente cometa menos erros. Erros esses que tem sido cruciais", disse.

 

Com a necessidade de conseguir um bom resultado, Dado Cavalcanti apontou a ideia de um Bahia que vai propor o jogo, sem deixar de se cuidar na parte defensiva.

 

"A estratégia é simples: vencer as partidas. Somar três pontos e fazer com que nosso adversário direto não some nenhum. A nossa postura será a mesma. Se tivemos uma postura propositiva contra o Grêmio na Arena, não há motivo para fazermos diferente em casa. Coragem para jogar, independente do adversário. Vamos ser propositivos, mas precisamos ser precavidos a ponto de não vacilar defensivamente. Acredito que a equipe que ataca mais vai enfraquecendo o adversário e minha expectativa é de que isso fortaleça dentro do nosso grupo. Que a gente seja uma equipe audaciosa e que dê menos espaço para o adversário", projetou. 

 

Com 29 pontos e no 17º lugar do Brasilierão, o Bahia pode sair da zona de rebaixamento em caso de triunfo.

Histórico de Conteúdo