Rodriguinho diz não se sentir à vontade para jogar na Fonte com hospital instalado
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

O meia Rodriguinho, do Bahia, disse nesta sexta-feira (10) que não se sente à vontade para jogar na Arena Fonte Nova com um hospital de campanha instalado. A praça esportiva, que vem tratando pacientes infectados pela Covid-19 em suas dependências, é apontado como uma das casas da Copa do Nordeste, que recomeça neste mês.

 

"Na minha opinião, não. Prefiro que seja em outros locais mais tranquilos, até para a gente não entrar em polêmica e não ofender ninguém", declarou.

 

Sobre o retorno aos gramados, Rodriguinho, que chegou ao clube pouco antes da pandemia, destacou que o time está bem fisicamente para voltar a jogar. A primeira partida será no dia 21 de julho, contra o Náutico, pelo regional.

 

"A equipe está muito bem fisicamente, acertando alguns detalhes que às vezes passam despercebidos, então a equipe está redondinha para recomeçar bem o campeonato, tendo intensidade nos jogos e aos poucos vamos ganhando ritmo para chegar nos 100%", indicou.

 

Rodriguinho também destacou a boa concorrência no meio de campo. Segundo ele, todos terão oportunidade de entrar em campo, já que o calendário promete uma maratona de partidas para os clubes brasileiros.

 

"O clube só tem a ganhar com isso e o Roger também. Dor de cabeça boa, como se fala no futebol. Como teremos um calendário apertado, todos vão poder jogar. É necessário que se tenha jogadores que no primeiro momento não joguem. A sequência será grande, a diferença entre jogos será bem menor do que a gente está... Todo mundo tem que estar preparado, para quando tiver oportunidade, poder retribuir a confiança do professor", pontuou.

Histórico de Conteúdo