Segunda, 11 de Novembro de 2019 - 07:15

Após derrota no Maracanã, Gilberto reitera sonho de jogar no Flamengo

por Ulisses Gama

Após derrota no Maracanã, Gilberto reitera sonho de jogar no Flamengo
Foto: Alexandre Durão/Código 19/Folhapress

Titular do Bahia contra o Flamengo no último domingo (10), o atacante Gilberto ficou mais um jogo sem marcar. Foi a décima partida de jejum do artilheiro tricolor no Campeonato Brasileiro. Após o revés por 3 a 1 no Maracanã, o camisa 9, que foi protagonista do triunfo tricolor sobre o Rubro-negro no primeiro turno, voltou a falar do seu carinho pelo clube carioca.

 

"Meu carinho pelo Flamengo é desde criança e isso não vai mudar. Transcende o profissional. Mas dentro de campo faço tudo pela minha entidade. Quero ajudar marcando, fazendo gols... Sobre a torcida, eles podem me xingar que não ligo. A torcida do Flamengo é minha torcida. Se eles achar que me xingando vão me tirar de jogo... Sempre vou estar fazendo o melhor", disse.

 

Gilberto declarou que sonha em jogar no Flamengo assim que o seu contrato com o Bahia acabar. Apesar desse desejo, o centroavante disse respeitar o seu atual clube.

 

"Assim que eu completar meu contrato com o Bahia, quero realizar meu sonho de jogar no Flamengo. É meu sonho. Mas nesse momento, tenho que respeitar minha entidade e meus torcedores. Quero respeitar a minha entidade. Mas tenho essa coisa dentro de mim", completou.

 

A declaração de Gilberto repercutiu negativamente na torcida do Bahia. Ao chegar no hotel onde a equipe está hospedada, a assessoria de imprensa do Esquadrão de Aço divulgou um vídeo com um pedido de desculpas do jogador.

 

"Peço desculpas porque sei que errei. Não era o momento de falar sobre esse assunto, apesar de ser perguntado constantemente. Mas hoje, pelas circunstâncias, por tudo que vem acontecendo, deveria ter ficado quieto. Mas quero reiterar que amo esse clube, sempre respeitei. É o clube que mais joguei, fiz gols, tudo isso foi proporcionado pelo Bahia e pelo torcedor. Peço desculpa e espero que me perdoem", disse. 

 

Confira os dois vídeos: 

 

Histórico de Conteúdo