Quarta, 02 de Setembro de 2015 - 01:17

Tricolores acusam atletas de gestos obscenos e Kieza sai em defesa do grupo

por Felipe Santana

Tricolores acusam atletas de gestos obscenos e Kieza sai em defesa do grupo
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
Foi um final de partida surpreendente. Primeiro, após abrir uma vantagem de dois gols, o Bahia voltou a sofrer no segundo tempo. Levou dois gols, ambos em cruzamento para área, o que tirou boa parte dos tricolores do sério, na Arena Fonte Nova. Muitos deles, inclusive, vaiaram o time e pediram a saída do treinador Sérgio Soares. No entanto, com o gol marcado pelo volante Gustavo, aos 47 minutos, o cenário mudou parcialmente. Muitos comemoraram o triunfo, que recolocou o Bahia no grupo dos quatro líderes da Série B, enquanto os demais continuaram a vaiar o elenco. A ira de alguns tricolores, apesar do gol do resultado positivo, não ficou ligada apenas ao desempenho em campo. Segundo torcedores, na hora da comemoração, atletas como Rômulo e Kieza teriam realizado gestos obscenos e direcionado palavrões aos tricolores que acompanhavam ao jogo no setor oeste do estádio, atrás do banco de reservas, onde boa parte clamava pela demissão de Sérgio Soares.



Horas depois do triunfo, e já fora do estádio, o centroavante Kieza, autor de dois gols, utilizou seus perfis nas redes sociais para comentar o que aconteceu após o jogo diante do CRB, nesta terça-feira (2), e se desculpou pela atitude que, segundo ele, não teve intenção de ofender aos presentes na Fonte Nova. "Quando cobrei na hora do terceiro gol, eu não quis jamais ofender a torcida ou um torcedor em especial. Nós somos cobrados todo o tempo e sei que se há cobrança é porque vocês confiam que podemos mostrar muito mais!!! Também sei, que vocês podem nos apoiar até o apito final!! Eu sempre respeitei, respeito e vou respeitar a torcida do Bahia enquanto aqui eu estiver...", escreveu.



Capitão da equipe na noite, Kieza também falou sobre o comportamento da torcida, que compareceu em pequeno número na Fonte Nova (6.515), e pediu apoio ao grupo até o término da competição. " Sei que o verdadeiro torcedor do clube joga junto com a gente, apoia também nas horas difíceis, pois, torcer quando o time tá bem realmente é mais fácil, mas nessas horas que a gente percebe que o amor sempre vai falar mais alto", encerrou. 

Histórico de Conteúdo