Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Procura por cadastro no SUS cresce 40% em Salvador com avanço da vacinação contra Covid
Foto: Jade Coelho/Bahia Notícias

Mesmo com três décadas de existência e presente no cotidiano das pessoas, ainda que elas não se deem conta, o Sistema Único de Saúde (SUS) ganhou ainda mais notoriedade - merecida, vale ressaltar - e defensores e teve sua amplitude mais conhecida e procurada com a pandemia da Covid-19. Em Salvador, por exemplo, a gestão municipal vem assistindo a um crescimento de cerca de 40% da procura pelo serviço de criação do Cartão Nacional de Saúde (CNS), que nada mais é do que o cadastro de uma pessoa no SUS.  

 

A prefeitura viu aumentar a procura pelo serviço nas Prefeitura-Bairro em paralelo com o avanço da vacinação contra a Covid-19 na cidade, que é feita através do Sistema Único de Saúde e que exige um cadastro atualizado no banco de dados do sistema.

 

Segundo a gestão das Prefeitura-Bairro, eram feitos uma média de 600 a 700 cartões por dia no começo de 2021 e agora o número passou para cerca de mil por dia. A média é de 100 atendimentos desse tipo por unidade de Prefeitura-Bairro.

 

Para aquelas pessoas que já possuem o cartão, a atualização cadastral está disponível na internet (disponível aqui). Mas em algumas situações é necessário ir até uma Prefeitura-Bairro para regularizar a situação, por exemplo, quando há mudança de município ou nos casos em que a pessoa não tem um CNS.

 

Nos casos em que há necessidade de atendimento presencial, é preciso agendar através dos canais da prefeitura. É possível fazer a marcação no site (disponível aqui), no aplicativo Fala Salvador Cidadão ou pelo Whatsapp 71 98392-3927, com a atendente virtual Jana.

 

Diante do crescimento da procura pelo serviço de criação do Cartão Nacional de Saúde, a Secretaria Geral de Articulação Comunitária e Prefeituras-Bairro definiu algumas estratégias. O titular da pasta, Kaio Moraes, cita como exemplo a ampliação do horário de atendimento.

 

“Assim como o recadastramento de pessoas originalmente de outra cidade é uma demanda hoje, a biometria também foi no passado, muita gente deixa para fazer na última hora. O aumento da procura ocorre desde o começo da vacinação e conforme descemos a idade, aumenta o universo de pessoas, portanto é um acontecimento natural”, analisou Kaio.

 

O secretário também sugeriu que as pessoas que ainda não tiveram a idade contemplada pela vacinação contra Covid-19 e que não possuem cartão do SUS se antecipem e agendem o serviço em uma Prefeitura-Bairro.  

 

AMPLITUDE DO SUS

A amplitude e complexidade do Sistema Único de Saúde (SUS) está presente no dia a dia das pessoas, mesmo que elas não se deem conta. Essa reportagem sinalizou isso no início e agora vai exemplificar. O SUS está presente na água que as pessoas consomem, nos restaurantes que frequentam, nos supermercados e farmácias em que fazem compras, em salões de beleza e barbearias... diversos serviços são regulados e estão sob influência direta do sistema público de saúde do Brasil.

 

O papel do SUS, que completou 30 anos em 2020, vai além dos atendimentos nos postos de saúde, hospitais e da vacinação que agora está todo mundo interessado. Cabe a ele ações de vigilância sanitária, que permitem o funcionamento de estabelecimentos como restaurantes, farmácias, hospitais e clínicas; os planos de saúde; os prazos de validade dos produtos nos supermercados; e até as determinações e exigências de esterilização de equipamentos nos salões de beleza (entenda melhor aqui).

Histórico de Conteúdo