Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Queiroga critica vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos contra Covid antes de aval do PNI
Foto: Walterson Rosa/MS

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, criticou a iniciativa de alguns estados e municípios de imunizar menores de 18 anos contra  covid-19 antes de uma deliberação do  Programa Nacional de Imunizações (PNI) sobre o assunto. A declaração foi dada nesta quarta-feira (21).

 

Queiroga destacou que o aval só pode vir após aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

O órgão sanitário autorizou há pouco mais de um mês a indicação da vacina Pfizer para crianças com 12 anos ou mais. A decisão possibilitou a alteração na bula da vacina, que passou a indicar a nova faixa de idade para o Brasil (lembre aqui).

 

Entre as cidades que se anteciparam e já iniciaram a vacinação de adolescentes está São Luís, no Maranhão, que começou a vacinar adolescentes de 16 anos em 14 de julho, ressalta reportagem do jornal O Globo. São Paulo ainda não começou,  mas a vacinação do público de 12 a 17 anos está prevista para o fim de agosto.

 

“Eu tenho conhecimento de que eles estão tratando desse tema. É claro que é um público em que se estudaram menos as vacinas, mas há problemas epidemiológicos com esse subgrupo. A gente tem notícias de síndromes respiratórias e de óbitos que afetam nossos adolescentes. (...) O importante é que estados e municípios não se adiantem na inclusão de grupos que não foram analisados pelo Programa Nacional de Imunização”, afirmou o Ministro.

 

Queiroga ressaltou que o PNI vai publicar nota técnica orientando a vacinação desse grupo após avaliação, traz reportagem do Globo. O ministro, contudo, não detalhou como ou quando a medida será realizada.

Histórico de Conteúdo