Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Anvisa amplia tempo que vacina da Pfizer poder ficar em geladeira comum para 31 dias
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Anvisa autorizou que a vacina contra a Covid-19 da farmacêutica Pfizer seja armazenada em temperaturas mais altas. A conservação e armazenamento do imunizante poderá ser feita em temperatura controlada entre 2 a 8 graus Celsius por até 31 dias. A temperatura é a mesma submetida outras vacinas do Plano Nacional de Imunização e as outras duas contra Covid-19 que estão sendo utilizadas no Brasil, a CoronaVac e a de Oxford/Astrazeneca.

 

A decisão da Anvisa segue o entendimento da própria fabricante, que solicitou a nova autorização. A agência recebeu o pedido de alteração na última sexta-feira (21) e a análise foi realizada durante esta semana. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) dessa sexta-feira (28). 

 

Há algumas semanas a agência sanitária da Europa aprovou a possibilidade de armazenagem do imunizante a temperatura de geladeira, por um período de 30 dias, desde que o frasco não tenha sido aberto ainda (lembre aqui).

 

No Brasil, a Anvisa já havia autorizado que a vacina poderia ser mantida entre 2ºC e 8ºC por no máximo cinco dias.

 

Para aprovar as novas condições, a equipe técnica da Anvisa avaliou os estudos de estabilidade apresentados pelo laboratório desenvolvedor da vacina. Os estudos de estabilidade servem para definir por quanto tempo e em quais condições a vacina mantém suas características sem alteração.

Histórico de Conteúdo