Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 11 de Maio de 2021 - 09:50

Só doses da Pfizer foram aplicadas em grávidas em Salvador; imunização será mantida

por Bruno Luiz / Jade Coelho

Só doses da Pfizer foram aplicadas em grávidas em Salvador; imunização será mantida
Foto: Reprodução/Pixabay

Apenas vacinas da Pfizer contra a Covid-19 foram administradas em gestantes em Salvador e a imunização desse público não será suspensa na capital baiana. 

 

A informação foi divulgada pelo prefeito da cidade, Bruno Reis (DEM), nesta terça-feira (11), após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendar a suspensão imediata do uso da vacina da AstraZeneca grávidas (leia mais aqui).

 

"A vacinação das gestantes continua como está. Em nenhum momento, nós usamos Oxford e Coronavac e temos doses suficientes para continuar vacinando todas elas com Pfizer. Todas as gestantes da nossa cidade, não há por que se preocupar, pois nenhuma tomou a vacina de Oxford", disse Bruno Reis durante coletiva virtual.

 

O Ministério da Saúde investiga a morte de uma grávida após imunização com a vacina Astrazeneca/Oxford. A nota divulgada pela Anvisa na noite desta segunda-feira (10) recomendando que o imunizante seja aplicado conforme indica a bula, que não prevê o uso em gestantes.

 

"Tomamos esse cuidado, justamente pela preocupação que tinha", destacou o prefeito. 

 

As gestantes de Salvador devem estar atentas aos postos de vacinação com foco nesse público, que são os que terão as doses da Pfizer. Apesar da recomendação da prefeitura para aplicação apenas da Pfizer em gestantes, não é descartada a eventual aplicação de doses da Oxford/ Astrazeneca em públicos comuns, como outras categorias incluídas nos grupos prioritários e que tiveram acesso a outros postos de vacinação.

 

Salvador começou a imunizar gestantes contra a Covid-19 na sexta-feira (7). 

 

Nas outras cidades do estado a Secretaria de Saúde (Sesab) confirmou que vai seguir a orientação da Anvisa e determinar a suspensão da aplicação da vacina AstraZeneca/Oxford, para mulheres grávidas (saiba mais aqui). 

Histórico de Conteúdo