Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Covid-19: Ministério da Saúde vai comprar 46 milhões de doses de vacina chinesa
Foto: Rodrigo Nunes/MS

Cerca de 46 milhões de doses da vacina chinesa contra o coronavírus, a Coronavac, devem ser adquiridas pelo Ministério da Saúde. A informação foi passada ao Estadão pelo governo de São Paulo, que afirmou que a expectativa é comprar o produto até o final do ano, após registro na Anvisa, e iniciar a vacinação nacional em janeiro. 

 

A Coronavac foi desenvolvida pela farmacêutica Sinovac, e no Brasil tem parceria com o Instituto Butantã. O imunizante está em fase de testes com voluntários em São Paulo. 

 

A informação sobre a aquisição da vacina chinesa pelo Ministério põe fim a especulações sobre a possibilidade do governo federal não ter a intenção de comprar doses da vacina chinesa por causa de divergências entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o governador paulista João Doria (PSDB), traz a reportagem do Estadão.

 

Resultados de análises e testes realizados na vacina Coronavac divulgados pelo Instituto Butantã nesta segunda-feira (19) indicam que entre as candidatas a imunizante contra a Covid-19, ela se mostrou a mais segura. A vacina Coronavac foi desenvolvido em parceria entre o Butantã e a farmacêutica chinesa Sinovac e conforme informações divulgadas pelo instituto, mostrou o menor índice de efeitos colaterais (lembre aqui).

 

Salvador é uma das cidades interessadas na Coronavac. Na semana passada o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), sinalizou o interesse da capital baiana de ter acesso à vacina. O gestor baiano se reuniu com o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), na quarta-feira (14), e teve como pauta principal o imunizante (leia aqui)

Histórico de Conteúdo