Cientistas de 12 países fazem carta em que expressam 'preocupação' com vacina Russa
Foto: Reprodução/Pixabay

Cientistas de universidades em 12 países divulgaram uma carta aberta em que sinalizam “preocupação” com os resultados dos primeiros testes da vacina russa da Covid-19, a “Sputnik V”, produzida pelo Instituto Gamaleya.

 

O documento é assinado por 37 cientistas.

 

O fundo estatal russo que coordena a produção da vacina nega haver problemas nos dados, destaca reportagem do G1.

 

A carta foi publicada no blog de um dos cientistas participantes do grupo no dia 7 de setembro. Depois a manifestação foi reportada pela revista científica "Nature".

 

A hipótese de existência de resultados duplicados nos ensaios da vacina é levantada pelos cientistas, que pedem que os dados numéricos de todos os experimentos e os arquivos originais das análises feitas sejam divulgados, para que outros cientistas possam examiná-los.

 

“Embora a pesquisa descrita neste estudo seja potencialmente significativa, a apresentação dos dados levanta várias questões que requerem acesso aos dados originais para uma investigação completa”, afirma o texto no blog, que pertence ao biólogo italiano Enrico Bucci, professor adjunto da Universidade Temple, no estado americano da Pensilvânia.

Histórico de Conteúdo