Pessoas que usam palavrões têm mais resistência à dor, revela estudo britânico
Foto: Engin akyurt/Pixabay

Usar palavrões aumenta a resistência a dor, de acordo com os resultados de um estudo realizado pelo psicólogo britânico Richard Stephens.

 

Para chegar a esta conclusão, o psicólogo fez experimentos com alguns voluntários. Ele expôs as pessoas a um teste em que eles tiveram que colocar as mãos em uma bacia com gelo. Stephens percebeu então que as pessoas que reagiam com expressões neutras aguentavam significativamente menos que os que bradavam palavrões.

 

A explicação, segundo o psicólogo, é de que o xingamento produz uma resposta emocional no organismo humano evidenciada pelo aumento da frequência cardíaca. "Quando a pessoa fala palavrão, o corpo entende que está sob ataque e se condiciona para o modo 'lutar ou fugir'. Esse stress leva a um estado de analgesia, o que alivia a dor", explicou Richard Stephens.

 

Em entrevista publicada pela Veja, o psicólogo britânico ainda explica que os estudos revelaram que os palavrões contribuem para a prática de exercícios que envolvem força. Segundo ele, xingar ajuda a relaxar a mente e, sob esse efeito psicológico, o desempenho atlético melhora.

 

Outro ponto curioso destacado pelo especialista é de que quanto mais pesados forem os palavrões, mais eficientes serão os resultados. "Aqueles considerados mais fortes demonstraram ao longo da pesquisa ter maior impacto no alívio da dor e na alta do desempenho físico. Um exemplo: percebemos que 'f…-se' surte mais efeito que 'm….'", disse à reportagem.

Histórico de Conteúdo