Paciente morre após fumar por 30 anos; fotos dos pulmões viram campanha antitabagismo
Foto: Divulgação/Wuxi People’s Hospital

A divulgação de imagens dos pulmões de um paciente que morreu aos 52 anos após fumar por 30 anos impressionaram os moradores da cidade de Jiangsu, na China, e forma usadas em uma campanha contra o tabagismo. Elas são acompanhadas da hashtag "jieyan" (pare de fumar, em chinês).

 

A vítima fumava um maço de cigarros por dia. No fim da vida, a coloração dos pulmões era de tom de carvão, ao invés do normal rosado. Os órgãos estavam extremamente inflamados, de acordo com reportagem do Extra.

 

O médico responsável pelo caso, Chen Jingyu, afirmou que o paciente era doador de órgãos, mas nada pôde ser aproveitado.

 

De acordo com a reportagem, um vídeo feito durante a retirada dos pulmões foi visto mais de 25 milhões de vezes nas redes sociais chinesas.

 

A estimativa é de que mais de um quarto da população (325 milhões) da China seja formada por fumantes. Segundo a OMS, o consumo de tabaco mata 7 milhões de pessoas no mundo a cada ano.

Histórico de Conteúdo