Clínica onde mulher deu à luz após anos em coma terá seus funcionários investigados
Foto: Reprodução / HCTV

Após uma paciente dar à luz estando em estado vegetativo há 14 anos, o Departamento de Polícia de Phoenix, Estados Unidos, decidiu examinar o DNA dos funcionários homens da clínica Hacienda HealthCare, no Arizona, onde a mulher estava internada. 

 

Uma ordem judicial apresentada pelo órgão obriga os empregados a fazerem exames de sangue para detectar se o estupro foi praticado por algum dos funcionários da clínica. A mulher deu à luz no dia 29 de dezembro, e os profissionais da clínica não sabiam que ela estava grávida até o momento em que a bolsa estourou (veja aqui). 

 

Após o escândalo, o diretor-executivo da Hacienda Healthcare, Bill Timmons, renunciou ao cargo. Um abaixo-assinado foi feito para exigir o fechamento da clínica. Mais de 4 mil pessoas demonstraram apoiar o encerramento das atividades da clínica no Arizona. 

Histórico de Conteúdo