Especialista alerta que protetor solar não é indicado para bebês antes dos seis meses
Foto: Evgeny Sergeev / Thinkstock / Getty Images
Com o verão e o aumento da exposição ao sol durante a estação, especialistas alertam sobre os cuidados especiais com as crianças. Até os seis meses de idade, por exemplo, não é recomendado o uso de protetor solar. "Pele de bebê, abaixo dos seis meses, é muito mais fina que a pele do adulto e absorve mais substância. Por isso só podemos aplicar produtos destinados a recém-nascidos na pele deles", disse ao Folha Online, Vânia Oliveira de Carvalho, presidente do departamento científico de dermatologia da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). O uso antes desse período ocasionalmente acarreta em alergias, como placas vermelhas na pele. Isso ocorreu com o bebê da australiana Jessie Swan que compartilhou em rede social a imagem do filho com o corpo muito vermelho, viralizando na internet. "Esse é meu filho de três meses. Ele não ficou exposto ao sol, ele simplesmente estava fora de casa, então, por garantia, resolvi passar protetor solar nele. Não comprem esse protetor solar", escreveu a mãe do bebê que precisou ficar internado no hospital por três dias. O protetor usado por Jessie foi o Peppa Pig, FPS 50, da Cancer Council Australia. Em contato com o jornal Folha, a empresa responsável explicou  que é os consumidores precisam usar o produto conforme indicações no rótulo. Especialista indicam que antes dos seis meses o melhor é usar roupas com fotoproteção, carrinhos cobertos, bonés e evitar exposição ao sol a partir das 10h às 15h.

Histórico de Conteúdo