Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

China vai enviar 480 médicos para luta contra o ebola na Libéria
Foto: Ahmed Jallanzo/Agência Lusa/Direitos Reservados
O governo chinês anunciou nesta quinta-feira (6) o envio de 480 médicos para a luta contra o ebola na Libéria, um dos países da África Ocidental em epidemia. Segundo um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, os profissionais vão atuar em um centro sanitário em construção no país africano. "A China sente o sofrimento das nações africanas e, como irmãos, oferecemos o apoio que podemos dar dentro das nossas capacidades", disse Hong Lei. Os primeiros 160 médicos devem chegar à Libéria neste domingo (9). Os outros 320 seguirá só quando o centro estiver pronto. O local, construído por militares chineses, terá cem camas e deve começar a funcionar em dezembro. Segundo autoridades do país asiático, desde março, quando a epidemia começou, a China enviou ajuda aos três países mais afetados pela epidemia – Libéria, Serra Leoa e Guiné-Conacri -, no valor total de US$ 82 milhões. Considerado o maior parceiro comercial da África, estima-se que ao menos 1 milhão de chineses vivam atualmente no continente africano. Informações da Agência Lusa.


Histórico de Conteúdo