Idosos que emagrecem devem redobrar atenção com osteoporose e fraturas
Foto: Reprodução/Getty Imagens

Perder peso na terceira idade deve contar com orientação e acompanhamento, isso porque idosos que emagrecem podem ter também uma redução da densidade mineral óssea (DMO), condição por trás da osteoporose e que leva a fraturas. A constatação foi feita por pesquisadores da Universidade Wake Forest, nos Estados Unidos.

 

Para chegar aos resultados, os pesquisadores analisaram dados de saúde de 77 voluntários acima do peso e com idade média de 67 anos. Os voluntários foram submetidos, durante um ano e meio, a um programa de emagrecimento. Após esse período, os cientistas fizeram medições da massa corpórea e a integridade do esqueleto dos participantes. Essa avaliação foi realizada novamente 30 meses depois do início da pesquisa.

 

Os dados levantados mostraram que a densidade mineral óssea do quadril de todos os voluntários havia diminuído, condição aceitável levando em conta a idade deles. Entretanto, os sujeitos que eliminaram mais quilos sofreram uma perda da consistência óssea da ordem de 3,9%. Enquanto no grupo que voltou a engordar um pouco o índice foi de 2,6%.

 

O educador físico Marcus Mattos explicou à reportagem da revista Saúde que durante um projeto de emagrecimento, o ideal seria secar apenas a gordura corporal. Mas, principalmente sem orientação, dietas restritivas levam à perda de massa muscular.

Histórico de Conteúdo