Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Biscoito Oreo tem efeito mais viciante do que cocaína, diz estudo
Estudo conduzido pelo professor de neurociência do Connecticut College, Joseph Schroeder, descobriu que a ingestão de biscoitos recheados da marca Oreo é capaz de ativar mais neurônios na região do cérebro associada ao prazer do que consumir drogas como cocaína. O biscoito tem sabor similar ao vendido pela marca Negresco no Brasil. O objetivo da pesquisa era tentar entender como alimentos de alto alta concentração de calorias e açúcar podem viciar quem consome. Os testes do estudo foram realizados ratos. "A pesquisa reforça a teoria de que alimentos calóricos e com muito açúcar estimulam o cérebro da mesma maneira que as drogas. Isso pode explicar por que algumas pessoas não conseguem resistir a esse tipo de alimento mesmo sabendo que não são saudáveis", afirmou o pesquisador em nota liberada pela universidade. O estudo contatou que os biscoitos ativaram muitos mais neurônios do que as drogas. Schroeder tem licença da U.S. Drug Enforcement Administration, agência federal americana de combate às drogas, para efetuar estudos dessa natureza.

Histórico de Conteúdo