Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 18 de Dezembro de 2020 - 00:00

Intervenção na CSN é estendida até março, mas processo pode finalizar em janeiro

por Bruno Leite / Matheus Caldas

Intervenção na CSN é estendida até março, mas processo pode finalizar em janeiro
Foto: Divulgação

A prefeitura prorrogou a intervenção na Concessionária Salvador Norte (CSN), uma das empresas que compõem o Consórcio Integra do transporte público da capital da Bahia. A informação consta na edição desta quinta-feira (17) do Diário Oficial do Município.

 

O documento foi assinado pelo prefeito ACM Neto (DEM), pelo secretário municipal de Mobilidade (Semob), Fábio Mota, e pelo chefe do gabinete do prefeito, Kaio Moraes. Com a extensão, o processo de intervenção na empresa vai até o dia 18 de março do próximo ano.

 

O Bahia Notícias apurou, junto a uma fonte ligada ao Palácio Thomé de Souza, que a medida se deu por precaução. A prefeitura já estudava notificar os sócios da empresa para haver uma “desintervenção” ainda no fim deste ano. Contudo, por conta do momento de transição e de virada de ano, a gestão optou por estender a medida. Porém, o período interventivo pode durar apenas até o próximo mês.

 

A gestão soteropolitana anunciou no dia 20 de junho a intervenção na CSNl (leia mais aqui). Numa grave crise financeira, a concessionária atrasava salários e não cumpria acordos com o município – o mais recente deles foi um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado entre empresa, prefeitura e Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), que previa a entrega de 81 ônibus com ar condicionado até o fim do ano passado (leia mais aqui). Isto, no entanto, só ocorreu em 17 de junho deste ano (leia mais aqui). 

 

Com a medida, a Semob promoveu o remanejamento de 23 linhas que operavam pela CSB para as empresas Plataforma e OTTrans (leia mais aqui)

 

Em agosto, o interventor Almir Melo Jr. (MDB), então presidente da Agência Reguladora e Fiscalizadora dos Serviços Públicos de Salvador (Arsal), deixou o cargo para concorrer à prefeitura de Canavieiras, no litoral sul do estado. No entanto, ele não obteve êxito na tentativa (leia mais aqui). Assumiu a intervenção Armando Yokoshiro Filho, ex-superintendente de Trânsito e Transporte Público de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. 

 

Procurado pela reportagem do Bahia Notícias para repercutir sobre o assunto, o secretário Fábio Mota não pôde conceder entrevista por falta de espaço na agenda.

Histórico de Conteúdo