Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 12 de Fevereiro de 2021 - 10:15

Xanddy desabafa em prol do setor de eventos e questiona silêncio de 'grandes artistas'

por Júnior Moreira Bordalo

Xanddy desabafa em prol do setor de eventos e questiona silêncio de 'grandes artistas'
Foto: Reprodução / Instagram

Paralisados desde o início da pandemia da Covid-19, em março de 2020, e sem nenhum plano efetivo de retomada ainda implantado, representantes do setor de entretenimento fizeram uma manifestação nesta quinta-feira (11), às 10h, em frente ao Shopping da Bahia, Salvador (veja aqui). Ao ver a repercussão, o cantor Xanddy, líder do Harmonia do Samba, desabafou.

 

O músico iniciou relembrando que nesta data os profissionais da área estariam iniciando os trabalhos para o Carnaval em tempos normais. "É estranho e desconfortável falar de uma manifestação onde colaboradores da música/eventos estão pedindo socorro e não ver nomes importantes, expressivos e influentes dando amplitude a isso", pensou, fazendo alusão aos outros colegas do meio que não se manifestaram.

 

Para ele, o silêncio foi potencializado pelo medo de represália do público. "Deduzo que o motivo é o mesmo que me segurava, até aqui. O nosso trabalho quase sempre é mal compreendido, tratado como farra, brincadeira e qualquer posicionamento nosso em defesa da atual situação tem interpretações distorcidas, gera julgamentos e ataques do tipo: 'De que somos ricos e a obrigação é nossa de manter a todos' (sendo que ninguém sabe tudo que já foi feito e qual a real condição de cada um pra isso). 'De que queremos que volte os shows para ganharmos dinheiro' (o importante para mim é que todos esses colaboradores sejam amparados, independente de shows ou não). 'De que estamos no nosso conforto e querendo expor os outros para arriscar suas vidas' (não! Queremos solução ainda que não tenha o evento, e caso possa ter, que seja com toda segurança possível)", escreveu.

 

"Existem alguns colegas (um número pequeno) de cantores, cantoras que têm brigado pela causa e exposto sua indignação para o descaso dado ao nosso setor, mas precisamos amplificar essas vozes. Pois nada ainda foi feito e é de extrema necessidade uma solução urgente. Músicos, técnicos/guerreiros que estão por trás do palco, isso se estendendo a todos os colaboradores de um evento até o ambulante que alimenta sua família com esse recurso, já ultrapassaram todos os limites possíveis de suas situações", lamentou. O baiano recebeu apoio de artistas como Ludmilla e Xand Avião.


Por outro lado, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), disse que ainda não vê condições de retomada de eventos e festas na cidade. De acordo com o gestor da capital baiana, a prefeitura planeja um pacote de estímulo de incentivos fiscais pra ajudar o setor quando for possível a realização dos eventos e festas. A medida vai privilegiar artistas locais e apoiar eventos na cidade. Bruno Reis assegurou que a prefeitura tem recursos separados para isso (veja aqui). 

Histórico de Conteúdo