Família de Gugu se surpreende ao saber que viúva deixou filhos sozinhos nos EUA
Foto: Reprodução/Instagram

Integrantes da família do apresentador Gugu Liberato, entre eles, a mãe Maria do Céu e irmãos do comunicador, foram surpreendidos segundo comunicado da assessoria sobre o paradeiro da viúva de Gugu, Rose Miriam Di Matteo. De acordo com informações da Quem, a mãe de João Augusto, Marina e Sophia veio ao Brasil também sem o conhecimento dos jovens. 

 

A confirmação sobre a presença de Rose no Brasil aconteceu quando ela concedeu uma entrevista a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo. A conversa entre ela e o repórter Bruno B. Soraggi foi realizada na capital paulista e publicada nesta sexta-feira (20). 

 

Como já noticiado, Di Matteo passa por entraves com a Justiça em relação a herança deixada por Gugu. Ela veio ao Brasil para contratar um advogado e, assim, pedir o reconhecimento de união estável com o apresentador, com quem se relacionou por duas décadas. De acordo com informações da própria colunista Mônica Bergamo, atualmente ela não tem direito a nenhum dos bens, já que não foi casada oficialmente e não está incluída no testamento assinado por ele em 2011 (relembre aqui). 

 

O comunicado da assessoria da família de Gugu ainda informou que “o que causa extremo espanto à mãe e irmãos de Gugu, e é considerado o problema maior e inadmissível, é o fato dos três filhos terem ficado nos EUA sem a mãe ou qualquer parente, principalmente num momento como este quando, segundo a própria Rose Miriam declarou, ‘as crianças estão muito abaladas porque eles viram o pai morrendo no chão’”.

 

O que os familiares souberam até então era que "Rose Miriam saiu de casa na segunda-feira (16/12) sem comunicar a ninguém sobre sua viagem, deixando apenas uma mensagem de WhatsApp, informando a um funcionário que iria para um retiro e retornaria na quarta-feira (18/12)” e que “até a presente data ela não voltou para casa”. 

 

Por fim, através da assessoria, mãe e irmãos de Gugu afirmaram que a “prioridade é o bem-estar e segurança dos filhos, João Augusto de 18 anos, Marina e Sofia, de 15 anos” e que em meio ao “absurdo” gerado “qualquer informação sobre a herança dos filhos, deveria ser discutida somente com eles”, pois “trata-se de um assunto familiar e existe sigilo judicial visando a proteção dos menores”. 

Histórico de Conteúdo