Sexta, 17 de Abril de 2020 - 13:05

Curtas e venenosas

por Natália Comte

Curtas e venenosas

*Olá, FãNatycs. Sentiram minha falta? Estava plena com meu Inho no isolamento social, só descansando minha beleza em Noronha, mas soube que a audiência pedia minha volta. Então, pelo bem de todos e felicidade geral da nação, eu digo que: “Estou mais venenosa do que antes”;

 

*Além desses motivos, obviamente estava me corroendo só ver a pagação de mico dos axezeiros tentando ser notícia durante a quarentena. E como as assessorias, muitas vezes, não fazem seu papel, eu tinha que servir ao meu público;

 

*Perdemos nosso grande Moraes Moreira, e a Rainha Má (la) até para falar do amigo fez mais postagem dela cantando a música que ganhou dele, do que realmente do próprio cantor;

 

*Para quem não sabe, Moreira foi apresentador da TV Itapoan por mais de um ano na década de noventa. O programa se chamava “Festa do Interior”, com direção do Homem da Luz;

 

*As bandas tocavam ao vivo em um cenário que remetia a uma praça e contava com matérias de eventos no interior do Estado. A estreia foi com Asa de Águia ainda cantando rock e o Velho Durval de preto cantando “Dinamite na Cabeça”, uma versão de “Another Brick In The Wall”, de Pink Floyd. Pena que seu Fabinho da Record não conseguiu a fita;

 

*A gente não sabe nem se vai ter Carnaval, mas o povo já lançou Florianópolis Folia em outubro;

 

*Nunca na minha vida imaginei que viveria na real a fábula  da “Formiga e a cigarra”;

 

*A falta de noção do Gigante com as cestas básicas repercute até hoje. Já virou até figurinha no WhatsApp;

 

*No dia que eu escutei aquilo, torci para que a conta não tivesse batido. Antes um cálculo errado, do que uma mesquinharia de doação;

 

*Sorte dele que tem Sargento Basílio no comando para contornar a situação e tudo acabar de forma milagrosa. Mas a mancha vai ficar por algum tempo;

 

*O desespero da classe artística nesse período pode não transparecer nas lives, mas imagino que reduzir o padrão de vida que muitos têm não é algo muito digesto;

 

*Ivetinha mesmo em isolamento recebeu visita e achou linda a ‘cobra gigante’;

 

*Outro dia, deparou-se com mais um animal. Estou começando a achar que Ivetinha tem um zoológico em casa ao invés de estúdio;

 

*O bom é que as crianças já crescem em contato com a natureza;

 

*Outro assunto em que Ivete se envolveu foi da postagem com tom gordofóbico fantasiada de piada. Nós, que somos privilegiadas, precisamos entender que estamos em um mundo em desconstrução. Para isso, senta, ouve e aprende. Errou, pede desculpas;

*A Bagaceira outro dia se mostrou toda durona na educação dos filhos. Disse até que seus filhos não fazem escândalo nos shoppings. Fico imaginando que eles aprenderam o que é passar vergonha pública cedo e nem precisaram sair de casa;

 

*Inclusive, vieram me perguntar se Tio Bell não se dá bem com a Bagaceira. Não sei informar, mas a casa está aberta para novas informações;

 

Isso porque ele não a mencionou em uma postagem sobre a reprise do "Altas Horas" em que ela estava;

 

*Essa coisa das lives é engraçada. Os artistas vestem a “camisa da solidariedade”, mas sabemos que querem é dinheiro. Não estão errados, não. Só poderia ser mais direto com o público;

 

*Se não fosse assim, estariam todos presos apenas ao Instagram, que não monetiza. Mas percebam como migraram para o Youtube...;

 

*Os sertanejos são unidos até nisso. Vai um divulgando o show do outro. Depois, juntam-se em suas fazendas com os milhões arrecadados;

 

*Coisa que não acontece no pagode, por exemplo. Thiaguinho já marcou a live para o mesmo dia e horário do Jeito Moleque. Pior que não pode nem dizer que foram as obrigações de homem casado que fizeram ele se passar neste detalhe;

 

*Por aqui, o La Morte foi fazer live de isolamento, recrutou meio mundo de gente e ainda Magnata deu o copo que tava bebendo para os parceiros da banda. A gente entende como estão por dentro da pandemia;

 

*Já Oz Bambaz levou a equipe toda aglomerada e ninguém usando máscara de proteção. Na verdade, se eu for listar os problemas que ando vendo não acabo hoje;

 

*Marcelo DuWet já uniu Xanddy, o Gigante e Tonynho para uma live conjunta. Porém, Sargento Basilio manda avisar que vão respeitar a distância determinada por lei. Hum... tá;

 

*Não sei o que é pior: Gusttavo Lima pistola após críticas pelo excesso de bebida em live ou ele agradecido por ter o reconhecimento do presidente;

 

*A questão não é ser parabenizado pelo presidente A ou B, mas sim pensar que, diante do caos na saúde no mundo, o gestor do Brasil fica preocupado com a “birra” de um artista;

 

*As lives servem sim para entreter as pessoas nesse período, além da possibilidade de conseguir doações, porém é preciso um controle do conteúdo passado;

 

*Em um Brasil que se tem tantos casos de pessoas lutando contra o alcoolismo, o excesso pode servir de “gatilho”. Um adendo: não gosto dessa palavra “gatilho”;

 

*Tia Má é só alegria com a chegada do segundo filho, mas besta ela não é e aproveitou logo para fazer o merchan do teste de gravidez;

 

*Corte de gastos a gente vê quando cantor decide gravar clipe com o celular e ainda por cima com uma câmera ruim;

 

*Tenho pena da nossa Mari Gonzalez no BBB. Ela jura que é adorada, mas não passa de uma jogadora esquecida no reality;

 

*O que não é impossível é ela chegar longe por nunca ser o foco de alguma disputa. Jonas ensinou bem;

 

*Se já estava ruim, agora piorou de vez para o povo da TV Bahia que teve o salário reduzido por causa da pandemia;

 

*Se bem que tem afiliada da Record pedindo socorro para ficar aberta. Ou seja, sempre tem um ângulo que pode melhorar as coisas;

 

*Feliz é Sica, que demitida de lá já vem garantindo seu espaço como representante baiana na CNN;

 

*Minha solidariedade a Jel Senra e Thaic Carvalho que tiveram que aturar a grosseria de um prefeito durante o jornal;

 

*Mas depois do rompante com Thaic, nossa representante do “Jornal Nacional” colocou o político contra a parede;

 

*Olha o ponto em que a gente chega. Já viu homem ser traído e expor só para se promover?;

 

*O choro falso de Abner foi convertido em seguidores não só pra ele, mas pra mãe também e para Sthe;

 

*Porém, minha dúvida ao saber de toda história era: Quem é Abner e Sthe? Do que vivem? Como se reproduzem?;

 

*Só soube que o verdadeiro pai virou digital influencer, já tem assessoria e anda até fazendo sorteios pelo Instagram. Ganhar dinheiro em época de pandemia é para poucos;

 

 

Saiba quem são as personalidades citadas aqui:

 

Gigante                          Léo Santana
Sargento Basílio            Daniela Basílio
Marcelão DuWet            Marcelo Britto     
La Morte                          La Furia 
Homem da Luz                Ricardo Luzbel 

 

* Mandem sugestões de curtas para o Sabe o que eu acho? Ou me procurem no Facebook: Natália Comte. Para os desesperados, tem a opção de falar comigo pelo e-mail nataliacomte@bahianoticias.com.br

Histórico de Conteúdo