Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 22 de Fevereiro de 2022 - 11:00

Doutor Pet: Saiba como proporcionar um ambiente feliz e saudável para seu gato

por Bruno Dantas - Veterinário da CENTERVET

Doutor Pet: Saiba como proporcionar um ambiente feliz e saudável para seu gato
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

A saúde dos gatos é mais negligenciada que a dos cachorros por serem popularmente considerados pets mais independentes. Frases como essa devem ser negligenciadas também e as visitas do felino ao veterinário têm que acontecer ao menos uma vez por ano, gateiros. 

 

Embora as mensagens sobre o bem-estar estejam muito relacionadas ao comportamento dos gatos, não espere esse momento chegar.  

 

Desconfiados por natureza, os felinos precisam de maior preparação durante a ida até o consultório do veterinário. Precisamos salientar que uma abordagem cuidadosa vai minimizar o estresse que o ambiente possa trazer.

 

O especialista pode te ajudar a respeitar o tempo de socialização, criar todo o clima para que o percurso até o consultório seja confortável para seu gato de estimação.

 

A saúde felina carrega particularidades e algumas delas listamos aqui no texto. Continue acompanhando e entenda! Destacamos 4 pilares mínimos necessários para oferecer uma vida feliz e saudável para seu gatinho:


Controle e prevenção de doenças

  1. A segurança é o primeiro passo para um ambiente de acolhimento felino. Eles são exploradores, curiosos e as telas de proteção são recursos indispensáveis. Em áreas que podem oferecer riscos de acidentes e fuga, especialmente as janelas, algumas portas e buracos devem ser recobertas. 
  2. Uma dieta equilibrada para evitar doenças e complicações causadas pelo sobrepeso ou obesidade. É um mal que afeta muito os gatos. Seja por fatores de alimentação desequilibrada, predisposição genética ou falta de atividade física.
  3. Os felinos tendem a consumir menos água por diversas questões. Algumas doenças podem ser decorrentes deste hábito. Por isso, tutor, estimule seu bichinho a beber água.
  4. Exames clínicos mais aprofundados para detecção de órgãos de males comuns, como disfunção de órgãos como os rins, diagnósticos de males com FILV e FELV. Essas duas são específicas para vírus da imunodeficiência e podem ser transmitidas pela saliva e durante a amamentação. 
  5. Seguir o calendário de controle de vacinação indicada pelo seu veterinário de confiança. Entenda tudo sobre a vacinação do seu pet clicando aqui.
  6. Não é novidade que a cirurgia de castração é altamente recomendada. E o melhor dos fatores é prevenir o desenvolvimento de tipos específicos de câncer entre outras doenças.
  7. Como em humanos, a automedicação é prejudicial à saúde do pet. Assim, a frequência de vermifugação deve ser mensurada por um especialista. É um tratamento constante com diversas variáveis a serem consideradas. Como a idade, estilo de vida, dosagem, condições de saúde.  

 

Muita atenção para alimentação 
Para filhotes o cuidado é um pouco maior. Para evitar crises hipoglicêmicas, eles precisam se alimentar a cada 4 horas gastando mais energia e precisam repor as calorias com frequência.

 

O leite e alimentos humanos não são ideais para a dieta felina. Se o desmame for o caso, prefira adquirir alimento específico para filhotes.

 

Sobre a consistência dos alimentos. No mercado você vai encontrar rações secas, sachês e latas de alimentos úmidos. Ao optar por alimentos úmidos saiba que essa opção adiciona líquido na dieta dos gatos, o que pode ser positivo incluir na rotina alimentar dos felinos. 

 

Atividades e exercícios 
Os exercícios são gratificações para a manutenção da saúde física. E construir um ambiente domiciliável para seu bichano é enriquecer com atividades desafiadoras. 

 

Arranhadores, brinquedos, prateleiras, torres, estimular escaladas já que deixar sair de casa pode significar pôr o seu gato em risco. Sua casa é um espaço seguro e adaptável aos hábitos saudáveis para felinos. 


Higiene dos ambientes 
Sobre os banhos, os felinos possuem a sua própria rotina de banhos. Podem também tomar banhos em pet shops e em casa. O segredo está em construir esse hábito desde filhote. 

 

A higiene com a caixinha de areia é a parte principal dos cuidados com o pet. A limpeza deve ser realizada a cada dois dias. Hábito que além de manter a casa livre de insetos e odores indesejados, contribui com a redução de doenças que possam se aproximar do seu gato de estimação. 

 

Bruno Dantas (CRMV 4118) é formado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), especialista em cirurgias de pequenos animais e responsável técnico do grupo CENTERVET. 

Histórico de Conteúdo