Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
/
Tag

Artigos

Antônio de Pádua Melo Neto
As mulheres e a Seguridade Social brasileira
Foto: Acervo pessoal

As mulheres e a Seguridade Social brasileira

Todo dia 08 de março é um marco para celebrar a árdua e perene luta das mulheres pela efetivação dos seus direitos civis, políticos e sociais. O nosso moderno contrato social, plasmado na Carta Constitucional de 1988, estabelece, como um dos objetivos da nossa República, a promoção do bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação (art. 3º, IV) e define, como um direito fundamental e uma das cláusulas pétreas, a igualdade de direitos entre homens e mulheres (art. 5º, I). 

Multimídia

Bruno Reis "precisa" se apresentar como candidato à reeleição ainda em fevereiro, avalia Muniz

Bruno Reis "precisa" se apresentar como candidato à reeleição ainda em fevereiro, avalia Muniz
“Ele tem de tomar uma decisão o mais rápido possível, senão vai perder o tempo”. Essa foi a avaliação do presidente da Câmara Municipal de Salvador, Carlos Muniz (PSDB), acerca da “demora” do prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), em oficializar a sua candidatura à reeleição. Durante entrevista ao Podcast Projeto Prisma, do Bahia Notícias, nesta segunda-feira (19), o dirigente afirmou que o ideal seria aguardar passar o Carnaval, por ser o “maior evento de rua do mundo”, e, com o tempo passando, Muniz defendeu que o crivo virá com atraso caso não ocorra ainda neste mês de fevereiro.

Entrevistas

Salvador registra o maior volume de chuvas em fevereiro desde 2005, quatro vezes mais que o esperado

Salvador registra o maior volume de chuvas em fevereiro desde 2005, quatro vezes mais que o esperado
Foto: Ascom / Codesal
As fortes chuvas que caíram na capital nos últimos dias, deixaram não só a população,mas também a Defesa Civil de Salvador (Codesal) em estado de alerta. Com a “Operação Chuva” em curso, o órgão precisou se adaptar com um fator inesperado: fevereiro registrou um volume quatro vezes maior do que o esperado, totalizando 310 mm até esta segunda (26). 

Antonio Brito

Federação do União Brasil, Republicanos e PP deve caminhar com debate sobre eleição da Câmara dos Deputados
Foto: Reprodução / Câmara dos Deputados

O desfecho da possível federação entre o Progressistas, o Republicanos e o União Brasil deve ter uma condicionante para ocorrer. A resolução do processo partidário pode sofrer influência da disputa pela presidência da Câmara dos Deputados, ajustada para o início de 2025. 

 

Lideranças partidárias na Bahia indicaram ao BN que a federação deve avançar mediante "caminhar" do debate sobre a reeleição na Câmara dos Deputados. O movimento vive de forma colateral à disputa pela sucessão de Arthur Lira (PP), que teria como um dos trunfos na disputa, justamente, a federação das legendas. A articulação multipartidária faria parte das tratativas de Lira para conseguir eleger um nome ligado ao seu grupo: Elmar Nascimento (União). 

 

Apesar de fazer parte de um “projeto maior”, a federação já tem tirado o sono de algumas lideranças municipais, que vão às urnas, neste ano. Um dos exemplos claros é Salvador, onde as três legendas possuem 15 vereadores, dificultando a reeleição da totalidade de edis. Informações de bastidores apontam que o próprio prefeito da capital, Bruno Reis (União) estaria tentando "contornar" o momento desta federação, ressaltando a importância de que ocorra somente após o pleito.

 

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (União) indicou recentemente que as conversas estariam “bem avançadas” e a federação “praticamente certa” para acontecer. A dúvida que paira é em relação a quando o movimento será concretizado. “Se ela ocorrer depois das eleições, cada partido poderá lançar 44 candidatos. Eles estão mais ou menos formados, falta só um fortalecimento final de cada um deles e eu vou me dedicar para cuidar disso pessoalmente em março”, garantiu.

 

Ao BN, algumas lideranças do PP no estado indicaram que as negociações ainda são iniciais, podendo não ocorrer em 2024. "É a vontade dele. Ele pode até falar pelo União. Pelo Progressistas falamos nós", indicou uma liderança do PP no estado ao Bahia Notícias. O entendimento da legenda é de tentar "segurar" o movimento, em razão dos interesses no estado. "Conversa fiada. É mais um desejo do União do que do Progressistas. Para acontecer os dois precisam querer", completou outra liderança do partido. 

 

VISITA À BAHIA 

Um café da manhã com o governador Jerônimo Rodrigues, no Palácio de Ondina, foi um dos eventos que o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP) teve, quando veio a Salvador, durante o carnaval. O encontro escancarou a disputa entre Elmar Nascimento (União), nome de Lira para a disputa, com o também baiano Antônio Brito, líder do PSD na Câmara, também presente no café. 

 

O governador Jerônimo Rodrigues fez um balanço das ações do Executivo Estadual no Carnaval de Salvador e comentou o “inusitado” encontro. Na visão de Jerônimo, o fato de Lira e os pré-candidatos à presidência da Câmara Baixa do Congresso Nacional terem dividido a mesma mesa só reforça o clima de “civilidade” em que o evento ocorreu

Presença de Antônio Brito, Arthur Lira e Elmar Nascimento no Palácio de Ondina teve clima de “civilidade”, afirma Jerônimo Rodrigues
Foto: Rafael Caribé / Bahia Notícias

O café da manhã no Palácio de Ondina, realizado ontem, e que contou com a presença de diversos políticos, entre eles, o atual presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e os virtuais candidatos ao posto, Antônio Brito (PSD) e Elmar Nascimento (União), segue dando o que falar. 

 

Durante coletiva de imprensa no início da tarde deste domingo (11), no Camarote do Governo, no circuito Osmar (Campo Grande), o governador Jerônimo Rodrigues fez um balanço das ações do Executivo Estadual no Carnaval de Salvador e comentou o “inusitado” encontro. Na visão de Jerônimo, o fato de Lira e os pré-candidatos à presidência da Câmara Baixa do Congresso Nacional terem dividido a mesma mesa só reforça o clima de “civilidade” em que o evento ocorreu.  

 

Jerônimo também pontuou que é uma prática corriqueira receber representantes de entidades, bem como políticos em sua residência oficial. “Eu recebo artistas, eu recebo os blocos, ainda era possível que nós tivéssemos aqui ministros, pois tínhamos três ministros da República [em Salvador], tínhamos deputados federais de outros estados que vem se divertir e que, portanto, não tem nada a ver no sentido de interagir com a política estadual”, frisou. 

Após curtir Carnaval, Arthur Lira toma café com Jerônimo e põe Antonio Brito e Elmar Nascimento na mesa
Foto: Divulgação

A “ressaca” do bloco Vumbora do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), foi um café da manhã neste sábado (10) com o governador Jerônimo Rodrigues, no Palácio de Ondina. Lira, que veio a Salvador a convite do aliado Elmar Nascimento (União), esteve nesta sexta-feira (9) em cima do trio de Bell Marques, acompanhado pelo “bloco de deputados” que compõem a autoproclamada “bancada de Elmar”.

 

Jerônimo e o deputado federal baiano estão em lados opostos da cena política baiana, mas isso não impediu que ambos dividissem o desjejum. Porém outra curiosidade chamou a atenção de observadores mais atentos. Além de Elmar, também participou do encontro o virtual adversário dele na sucessão de Lira, o também baiano Antônio Brito, líder do PSD na Câmara. 

 

 

Deputados federais como Alice Portugal (PCdoB-BA) também acompanharam o café da manhã, além de deputados estaduais como Niltinho (PP) e o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Rosemberg Pinto (PT). Segundo informações obtidas pelo Bahia Notícias, o secretariado de Jerônimo também esteve praticamente todo presente.

 

Nas redes sociais, Jerônimo publicou registros do encontro, que também incluiu os ministros Paulo Teixeira, do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, e Celso Sabino, do Turismo.

Governo Lula se movimenta para evitar que Elmar consolide força para suceder Lira, diz jornal
Foto: Marina Ramos / Câmara dos Deputados

Apesar de publicamente não falar sobre o assunto, lideranças ligadas ao Palácio do Planalto têm feito uma movimentação nos bastidores para evitar que o deputado federal Elmar Nascimento (União-BA) se consolide como única aposta viável do grupo do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para sucedê-lo. Segundo o Jornal O Globo, a perspectiva é que, mantido o favoritismo de Elmar, a tensão entre o governo e a Câmara deve permanecer no mesmo nível dos embates intensificados ao longo dos últimos meses.

 

Elmar Nascimento é apontado como o nome do atual presidente da Câmara no processo de sucessão, ainda que Lira tenha dito que não houve uma definição de quem deve representá-lo em fevereiro de 2026, quando a nova mesa diretora será formada. O baiano vem sendo citado nessa condição ainda antes de Lira ser reconduzido à presidência, quando se tornou o principal interlocutor do alagoano para negociações dentro da Casa. No entanto, movimentos do Planalto sinalizaram que Elmar pode ser um problema no futuro.

 

Oposição ao governo petista da Bahia, Elmar foi cotado para ocupar uma cadeira na Esplanada dos Ministérios no processo de aproximação do União Brasil com o governo de Luiz Inácio Lula da Silva, entretanto acabou rejeitado pelos núcleos mais ligados ao petismo baiano. Desde então, figura como uma espécie de iminência parda de Lira ao mesmo tempo em que acumula a liderança do próprio partido na Câmara - o que ampliou a musculatura política do baiano.

 

OUTROS NOMES APARECEM NO PÁREO

O deputado Marcos Pereira (SP), presidente do Republicanos, seria tratado como um candidato mais palatável e vive um momento de aproximação com o governo. Ele acompanhou Lula em uma visita recente ao Guarujá e iniciou um diálogo que o potencializaria como um nome com aval de Lira e possibilidade de conversas com o Planalto.

 

Além dele, lista O Globo, aparecem o também baiano Antônio Brito (PSD), que conta com o apoio do próprio partido e esteve recentemente em reuniões com o Planalto, e Isnaldo Bulhões (MDB), que também é visto como uma possibilidade de aproximação com Lula. Ambos são líderes dos próprios partidos e são cotados com frequência como alternativas menos à direita que Elmar e Pereira.

 

A publicação carioca coloca ainda duas opções como espécie de plano B (ou C e D): Hugo Motta (Republicanos-RJ) e Doutor Luizinho (PP-RJ). Ambos possuem interlocução com Lira, mas também se aproximam do Planalto, gerando menos tensões do que a eventual consolidação de Elmar como candidato único à sucessão da Câmara.

 

UNIÃO BRASIL É FAVORITO NO SENADO

Pesa contra Elmar o fato de que David Alcolumbre (União-AP) se consolidou como alternativa viável para retornar ao comando do Senado. A eventual concentração das duas Casas sob o comando do União é visto como temerário não apenas pelo Planalto, mas também por lideranças partidárias - o PSD e Antônio Brito, por exemplo, se ancoram nesse argumento para viabilizar-se como alternativa na Câmara.

 

Alcolumbre é o candidato de Rodrigo Pacheco (PSD-MG) e, segundo bastidores, pode contar com o aval até mesmo de alas mais bolsonaristas do Senado, que, em 2023, chegaram a promover um embate direto contra o então candidato à reeleição. Caso se confirme o favoritismo do amapaense, o Planalto perderia poder de barganha para um partido cuja maioria é oposição.

 

Enquanto isso, Elmar segue no esforço para se consolidar como candidato forte e sem chances de recuo na briga pela sucessão. Um dos esforços pode ser visto com o bloco de 80 parlamentares que o baiano deve trazer para o Carnaval de Salvador, numa tentativa de manter a proximidade e inviabilizar a chance de adversários crescerem internamente na Câmara. 

Antonio Brito participa de reunião entre Lula e diretor da OMS para discutir situação da saúde do Brasil
Foto: Divulgação

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, atual líder do G20, recebeu nesta segunda-feira (5), no Palácio do Planalto, o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom, a ministra da Saúde, Nisia Trindade Lima, o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, e o diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Jarbas Barbosa. 

 

O encontro que serviu para discutir a situação da saúde do Brasil contou também com a presença do deputado baiano, Antônio Brito (PSD). Na ocasião foram debatidos os esforços internacionais para a erradicação de doenças para as quais já existem vacinas, a exemplo da tuberculose; a produção de vacinas brasileiras contra a dengue; a necessidade de produção de remédios mais acessíveis, além de medidas necessárias para a prevenção e o enfrentamento de futuras pandemias. 

 

O diretor da OMS está no Brasil participando dos eventos promovidos pela STOP TB Partnership, instituição internacionalmente reconhecida, que tem como meta eliminar a tuberculose como problema de saúde pública no mundo.

Deputados baianos cotados para sucessão de Lira na Câmara se encontram durante jantar "surpresa" em Brasília
Material cedido à coluna Igor Gadelha | Foto: Reprodução / Metrópoles

Apontados como principais pré-candidatos à sucessão de Arthur Lira (PP-AL) no comando da Câmara dos Deputados, os baianos Elmar Nascimento (União) e Antonio Brito (PSD), além do deputado Marcos Pereira (Republicanos-SP), se reuniram na noite desta segunda-feira (5) para jantar em Brasília.

 

O encontro aconteceu em um restaurante japonês e foi organizado pelo parlamentar Hugo Motta, líder do Republicanos na Casa Legislativa. O deputado convidou individualmente os pré-candidatos sem avisar que os "concorrentes" estariam presentes. Os deputados baianos Adolfo Viana (PSDB) e Diego Coronel (PSD) também estiveram no local.

 

Segundo Motta, o objetivo do jantar seria "quebrar o gelo" entre os candidatos à vaga de Lira, conforme revelou a aliados. Durante a reunião, Elmar, Pereira e Brito discutiram o cenário político atual e aproveitaram para reafirmar as candidaturas à presidência da Câmara.

 

A disputa será apenas em fevereiro de 2025. O registro do jantar foi enviado à reportagem do Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias.

 

 

SUCESSÃO E CARNAVAL
No contexto de ampliar apoio em torno das eleições para a presidência da Câmara dos Deputados em 2025, Elmar Nascimento (União) deverá trazer um grupo de cerca de 80 deputados ao Carnaval da Bahia, com acesso a camarotes em Salvador, segundo informações do jornal Folha de S.Paulo.

 

A publicação destaca que o líder da União Brasil costuma organizar esse tipo de viagem anualmente - mas em menores proporções. Outros parlamentares também deverão organizar caravanas para cidades onde o Carnaval é forte, como Rio de Janeiro e Recife.

Antonio Brito diz que líderes discutirão com Arthur Lira na próxima semana o destino da MP da Reoneração
Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados

O líder do PSD na Câmara, deputado Antonio Brito (BA), disse nesta quinta-feira (1º) ao Bahia Notícias, durante a solenidade de posse do novo ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, que os líderes começarão a semana que vem em reuniões com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). Entre os principais temas a serem discutidos estão a chamada MP da Reoneração. 

 

A MP, editada no final do ano passado pelo governo Lula, anula o projeto aprovado pelo Congresso Nacional que prorrogou até 2027 a desoneração da folha de pagamento de 17 setores da economia. A medida também acaba com os benefícios do Perse, e impõe limite para compensação anual de créditos decorrentes de decisões judiciais. 

 

“Estive com o ministro Fernando Haddad, conversamos muito, e na semana que vem, junto com demais líderes, vamos retomar os trabalhos e sentar com o presidente Arthur Lira. Nessa reunião vamos discutir qual será a solução que o governo quer negociar. As conversas em torno dessa medida vão envolver o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco, da Câmara, o colégio de líderes das duas casas e a equipe econômica do governo”, disse Antonio Brito. 

 

Mais cedo, o líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), confirmou ao Bahia Notícias que está sendo construído esse entendimento com os presidentes das duas casas do Congresso em torno do texto. Jaques Wagner disse achar que todos os lados envolvidos sairão satisfeitos com o acordo que será feito em torno da medida provisória.

 

“Eu sempre digo que democracia é caminho do meio. Nem é o veto, nem é do jeito que eles queriam. Está sendo construído. Na verdade, eu acho que já está muito bem encaminhado e aí é uma decisão do presidente Pacheco de quando é que ele envia para o Congresso. Eu acho que todo mundo vai ficar satisfeito”, disse Wagner ao ser questionado pelo Bahia Notícias.

 

O deputado Antonio Brito, na conversa com o Bahia Notícias, falou ainda sobre suas perspectivas para a política nacional e os trabalhos no Congresso neste ano que se inicia. Para o líder do PSD, o foco continuará sendo a pauta econômica. 

 

“Temos uma pauta cheia para esse primeiro semestre no Congresso, ainda com foco principal na pauta econômica. É um ano atípico, por conta das eleições municipais, o que exige maior atenção dos partidos para a composição das chapas eleitorais. Ainda teremos as convenções a partir de junho, então é um ano carregado, mas vamos nos concentrar em discutir os temas da pauta econômica nesse primeiro semestre”, concluiu Antonio Brito. 
 

Antônio Brito reforça boa relação na Câmara e com o governo para se cacifar à sucessão de Lira
Foto: Samuel Freitas / Bahia Notícias

Buscando se cacifar para a presidência da Câmara dos Deputados, Antônio Britto (PSD), destacou a sua boa relação na Casa e seu tom apaziguador como vantagens a serem levadas em conta para que os colegas e o governo apoiem seu nome para o pleito.


“Dialogo com todos os segmentos, bancadas, frentes parlamentares,lideranças de partidos de todos os lados e também prezo pelo amplo diálogo com o governo. A Câmara tem que viver em harmonia com o governo federal e com o judiciário, essa tem sido uma posição que nós temos tomado. Não tenha dúvida que isso, ao longo desse ano, também, com a relação com o presidente Arthur Lira, isso deverá estar sendo afunilado até o final de 2024, afinal faltam apenas um ano para as eleições da sucessão de Arthur Lira”, disse Brito durante sua participação na Lavagem do Bonfim. 


O líder do PSD na Casa disputa com, entre outros nomes, com o também baiano Elmar Nascimento (União), quadro próximo e que teria o apoio de Lira para a sucessão.

Voto contra impeachment vira arma de Antonio Brito para ser 1º preto a presidir Câmara
Foto: Divulgação / PSD

Pré-candidato do PSD à presidência da Câmara dos Deputados, o baiano Antônio Brito tem utilizado fortes argumentos para convencer a bancada governista da sua eleição. 


De acordo com a coluna de Igor Gadelha do portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, em conversas com deputados do PT, Brito ressalta ser o único entre os demais pré-candidatos que votou contra o impeachment da então presidente Dilma Rousseff, em 2016.


Ele lembra que Elmar Nascimento (União-BA), por exemplo, votou favorável. Já Marcos Pereira (Republicanos-SP) e Isnaldo Bulhões (MDB-AL) não eram deputados, mas suas siglas apoiaram majoritariamente o impeachment.
  

Com esse argumento, o líder do PSD de Gilberto Kassab se vende como uma espécie de “escudo” contra pedidos de impeachment de Lula, mesmo se lideranças do chamado “Centrão” tentarem derrubar o petista do cargo.


Além disso, nas conversas com governistas, Brito também indica que o apoio do governo a sua eleição pode ser um sinal para a militância ligada às pautas identitárias, insatisfeitas com Lula após as recentes escolhas do presidente ao STF.


O líder do PSD ressalta que, se eleito em 2025, ele seria o primeiro negro a comandar a Câmara dos Deputados. Lira se declara como pardo, mas chegou a se auto-afirmar como branco em 2014.

Antônio Brito é único baiano a participar de todas as sessões na Câmara dos Deputados em 2023
Foto: Divulgação

Apenas 30 dos 513 deputados marcaram presença em todas as sessões realizadas pela Câmara dos Deputados em 2023, segundo levantamento feito pelo site Congresso em Foco. O número representa 5% do total de parlamentares da Casa. 


Apesar de extremamente baixo, os números saltaram de forma exponencial se comparada a 2022, quando apenas dois deputados tiveram 100% de presença absoluta. 


Na lista, figura apenas um baiano. Líder do PSD, Antônio Brito, conseguiu conciliar a posição com a presença no plenário. Brito, que recentemente retirou sua pré-candidatura à prefeitura de Salvador, é um dos nomes cotados para suceder Arthur Lira (PP-AL) na presidência da Câmara. 


As bancadas que tiveram mais representantes com 100% de presença foram Rio de Janeiro e São Paulo, com cinco deputados cada. Os partidos com mais membros entre os mais assíduos foram PT e PL, ambos com cinco parlamentares. Veja aqui a lista.

Antônio Brito teria pedido apoio para presidência da Câmara e endosso a Geraldo Jr. seria moeda trocada
Foto: Divulgação

A “rusga” pública entre Geddel Vieira Lima e o processo eleitoral de Salvador em 2024 teve como pano de fundo as conversas que o PSD tem mantido com o MDB sobre a sucessão de Arthur Lira (PP) na Câmara dos Deputados em 2025. Sob olhares desatentos, a repercussão da postagem do emedebista ficou numa improvável retirada da candidatura de Geraldo Jr. (MDB) na corrida pela prefeitura da capital baiana. No entanto, interlocutores que acompanham as conversas do grupo político de Jerônimo Rodrigues (PT) admitem que o alvo era o PSD e Antonio Brito. 

 

Pode parecer desatino, mas a publicação de Geddel começava com uma provocação a uma entrevista em que Otto Alencar reafirmava a candidatura de Brito a prefeito. Apesar dessa insistência do PSD em “jogar para a plateia”, os aliados reconhecem que a prioridade do deputado federal é ser candidato à presidência da Câmara. Por isso, ao se colocar como pré-candidato reiteradas vezes, o parlamentar contribui para adiar a decisão já considerada atrasada de bater o martelo sobre a corrida pelo Palácio Thomé de Souza.

 

Um encontro entre Brito, o presidente do PSD, Gilberto Kassab, e o presidente do MDB, Baleia Rossi, teria sido o ponto de inflexão que resultou no “desabafo” de Geddel. Nessa reunião, os emedebistas ouviram a proposta de apoiar a candidatura de Brito à presidência da Câmara desde agora, retirando as possibilidades do líder do MDB, Isnaldo Bulhões, manter-se na disputa. O acordo não foi firmado, mas a hipótese passou a ser discutida internamente entre os emedebistas e a reação do cacique baiano foi em tom de aviso sobre o “foco duplo” de Brito.

 

A leitura é de que, se o deputado federal deseja ser candidato na Câmara, pode abrir mão de disputar em Salvador para endossar o nome de Geraldo Jr. Porém, ao se manter como um nome possível na capital baiana, Brito inviabiliza as conversas para que o MDB faça um gesto público a favor dele no plano federal - e Salvador seria apenas uma das cidades colocadas em debate nesse contexto.

 

Enquanto isso, o MDB segue apostando na candidatura de Geraldo Jr. a prefeito e pede celeridade, por meio de indiretas e não tão indiretas assim, no processo de escolha. Até aqui, o vice-governador segue ligeiramente à frente nessa disputa pela candidatura unificada do grupo de Jerônimo, mas falta o governador bater o martelo e falar publicamente sobre o assunto.

Apesar de indicar pré-candidatura em Salvador, Brito garante que PSD vai apoiar nome escolhido no Conselho Político
Foto: Anderson Ramos / Bahia Notícias

Há alguns meses o deputado federal Antonio Brito, do PSD, tem dito que seu nome está colocado para disputar a prefeitura de Salvador na eleição de 2024. A possível pré-candidatura é endossada por caciques do PSD e pelo diretório municipal por ele ter sido o parlamentar mais votado da legenda, mas Brito garante que o partido vai apoiar outro quadro caso seja preterido na escolha. Segundo ele, a decisão vai passar pelo Conselho Político do governador Jerônimo Rodrigues (PT), principal capitão no processo de definições do candidato que deve enfrentar o atual prefeito Bruno Reis (União) no ano que vem.

 

"É claro que a liderança do processo é do governador Jerônimo Rodrigues, a liderança do processo do nosso grupo político é do senador Jaques Wagner, do ex-governador e ministro Rui Costa e do nosso senador Otto Alencar. E também de Lídice da Mata, de todos que compõe os partidos aliados. Os partidos terão que sentar para conversar no Conselho Político, mas é óbvio que o nosso nome está posto. E o nosso nome, do PSD, que é o nome do deputado federal Antonio Brito, o meu nome, será levado pelo senador Otto Alencar a este Conselho Político que dialogará qual o melhor perfil, qual o melhor momento, quem será o candidato. Porque a gente não faz política sozinho, a gente faz política em grupo", disse na manhã desta segunda-feira (13) ao Bahia Notícias.

 

"E se o grupo escolher meu nome, estarei disposto, portanto, a avançar com força na candidatura capital. Se o grupo escolher um outro nome, o PSD entenderá que é este colegiado, este Conselho Político que definirá o nome e apoiaremos o nome que o grupo será, portanto, colocado a posto para representar as forças lideradas pelo Jerônimo Rodrigues", acrescentou.

 

A declaração foi feita durante evento promovido pelo partido, o "Quarto Encontro do PSD Salvador 2023", realizado na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB), no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

 

Participaram do encontro o presidente municipal do PSD e vereador de Salvador Edvaldo Brito e o senador Otto Alencar. Além dos debates para a eleição em Salvador, o evento também discutiu com a sociedade civil sobre Saúde e Assistência Social na capital baiana.

 

E é se valendo no debate sobre pautas importantes para Salvador que Antonio Brito defende uma pré-candidatura do PSD. Segundo ele, ao longo do ano a sigla se preparou para as eleições de 2024. "É o único que eu estou vendo que está com o programa de governo preparado. Tivemos um debate sobre mobilidade, tivemos um debate sobre tributação, educação infantil e hoje teremos a oitiva do partido, uma audiência com todos os militantes sobre saúde e assistência social", disse.

 

Questionado sobre a capilaridade do partido, que hoje possui o maior número de prefeituras da Bahia mas tem baixa representação em Salvador com apenas um vereador eleito, Brito projeta as metas para o próximo ano: eleger entre dois e três vereadores. Além disso, o deputado destaca a votação da bancada federal na capital baiana.

 

"O PSD é o maior partido da Bahia hoje. É o partido com 116 prefeituras, nove deputados estaduais, seis deputados federais e dois senadores, mas tem muita força na capital. Eu tive 25 mil votos, estou entre os 10 deputados eleitos mais votados na capital. O partido somado só na candidatura de deputados federais, ele somou 68 mil votos, é o segundo partido em número de votos da base do governador Jerônimo Rodrigues, portanto é um partido que tem posição na capital. Sou filho do ex-prefeito Edvaldo Brito e tenho uma militância na capital. Portanto de fato o partido tem reflexo no interior. Estou entre os cinco deputados federais. Mais votados do Estado e, dentro de cinco, que teve mais voto na capital, o que reforça a vinda da consonância da capital para o interior da Bahia, que o candidato na capital, o prefeito de Salvador", disse.

 

"Portanto, é por isso que o PSD tem, sim, a pré-candidatura, definida em diretório municipal, liderada pelo vereador Edvaldo Brito, presidente do diretório, aprovada em diretório, levada ao diretório estadual na presença do nosso senador e líder Otto Alencar e com a militância do partido, muitos pré-candidatos a vereadores. Na eleição passada fizemos um, nessa perspectiva de fazer dois ou até três, nós vamos entrar com chapa cheia de vereadores proporcional, o PSD está preparado e organizado", finalizou.

VÍDEO: Antônio Brito e Zé Cocá se estranham durante visita do governador a Jequié
Foto: Reprodução/Redes Sociais

O deputado Antônio Brito (PSD) e o prefeito de Jequié, Zé Cocá (PP), se estranharam durante uma visita do governador Jerônimo Rodrigues ao município, para entrega da Unacon no Hospital Prado Valadares.

 

No vídeo compartilhado, é possível ver Brito irritado colocando o dedo na cara do prefeito que não gostou nada da atitude do colega.

 

 

Segundo o Blog do Marcos Frahm, parceiro do Bahia Notícias, antes de subir no palanque Cocá, irritado porque o público estava o chamando de “traíra”, decidiu soltar uma piadinha para Brito pedindo para o parlamentar conter seu povo.

 

O deputado, que não é de engolir a seco, pediu para Zé respeitá-lo. De dedos na cara, Zé e Antônio foram contidos pelo governador e, detalhe: pelo deputado estadual Patrick Lopes (Avante), que desde a ruptura de 2022 não dirigia a palavra a Cocá e se viu na obrigação de apagar incêndio, fazendo ao ex-aliado o pedido do ”deixa disso”.

Aliados dizem que “Lídice tem consciência do seu tamanho em Salvador”
Foto: Divulgação

O entrosamento da deputada federal Lídice da Mata (PSB) com o vice-governador Geraldo Júnior (MDB) e o também deputado federal Antônio Brito (PSD), nesta quinta-feira (5), durante a agenda do ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, que iniciou com a visita a Igreja de São Francisco, no Pelourinho, deixou pessoas do entorno curiosas sobre quais seriam os assuntos das conversas que, ao que tudo indica, foram bastante amistosas. 

 

Acontece que os três têm o mesmo desejo em comum: o de receber a benção do governador Jerônimo Rodrigues (PT) sendo escolhido como candidato único da base nas eleições para prefeito de Salvador em 2024. 

 

Somente as cenas dos próximos capítulos revelarão quem será o ungido, mas, até lá, é fato consumado que os prefeituráveis continuarão se articulando. Em entrevista ao Bahia Notícias, Lídice da Mata avaliou o movimento como normal. “Nós temos conversado sobre Salvador, pois entendemos que os nossos partidos têm contribuições importantes a dar para a cidade. Eu já fui prefeita, o vice-governador Geraldo Júnior foi presidente da Câmara e o deputado federal Antônio Brito também tem uma relação grande com a cidade. Quem coordena o processo eleitoral é o governador Jerônimo Rodrigues, mas os demais partidos da base também podem conversar sobre a cidade”, afirmou a presidente estadual do PSB. 

 

Foto: Antônio Queirós / GOVBA

 

Nos bastidores comenta-se que Lídice tem a seu favor o fato de pontuar melhor nas pesquisas internas encomendadas por partidos da base do governo. “Contra ela, tem um elevado índice de rejeição, por conta dos ataques que a sua gestão [como prefeita] sofreu e pelo fato de não ter grandes financiadores”, revelou uma fonte. 

 

Ainda de acordo com o interlocutor, a rejeição não assusta a ex-prefeita, pois ela acredita que isso pode ser revertido. “Lídice sabe da força de Bruno Reis, mas tem consciência do seu tamanho em Salvador”, frisou. 

 

PROFECIA?  

Nesta sexta-feira (6), Dia do Prefeito, a primeira e única mulher eleita prefeita da capital baiana postou, em suas redes sociais, uma mensagem que para bom entendedor deixou claro que ela não pretende desistir da corrida ao Palácio Thomé de Souza. 

 

A imagem traz uma matéria publicada pelo Jornal A Tarde em 16 de novembro de 1992, cujo título traz a seguinte frase: “Lídice será nova prefeita de Salvador”.  

 

PSD realiza debate sobre a mobilidade urbana Salvador
Foto: Divulgação

O diretório municipal do PSD realizou, nesta segunda-feira (2), o Seminário Debatendo Salvador, com o foco na mobilidade urbana na capital baiana. O encontro, promovido pelo presidente municipal da sigla, vereador Edvaldo Brito, contou com as participações do líder da bancada federal do PSD, deputado federal Antonio Brito; do presidente da Comissão de Transportes de Salvador, vereador Tiago Ferreira (PT); do vereador Hélio Ferreira (PCdoB); da superintendente estadual de Mobilidade, Grace Gomes; pré-candidatos e filiados da sigla. 

 

O encontro também ficou marcado pela inauguração do Auditório Professor Edvaldo Brito, no bairro do Rio Vermelho. Além de temas como educação, tributação e mobilidade, o PSD vai discutir a saúde e a assistência social. Esses eventos vão balizar o programa de governo do candidato a prefeito do partido e vereadores. 

Antônio Brito inicia interlocução com Marcos Pereira por reforço em apoio para a disputa pela Câmara; saiba mais
Foto: Divulgação

"Quem tem a garra maior, sobe a parede". O ditado popular pode ser bem empregado na disputa - que foi antecipada - pela presidência da Câmara dos Deputados em 2025 (reveja aqui). O movimento inclui também baianos como o deputado federal Antônio Brito (PSD), que já iniciou os diálogos para conseguir a viabilidade. 

 

Entre os nomes que Brito já procurou, de acordo com informações obtidas pelo Bahia Notícias, foi o de Marcos Pereira, presidente nacional do Republicanos. Contando com o trunfo do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, frente ao atual presidente da Câmara, Arthur Lira (PP), Brito também tem feito sua parte.

 

A ideia seria "centralizar" em um nome para disputa, no caso, o dele. Interlocutores do partido do parlamentar na Bahia sinalizaram ao BN que a candidatura de Brito teria uma "vantagem" frente à Pereira, já que o PSD estaria "inteiramente" no governo, porém teria uma possibilidade maior de conseguir dialogar de forma mais direta com o que classificou como "direita opositora". Segundo um dos interlocutores, a "ponderação" de Brito serviria para realizar a presidência de forma mais central. 

 

"A candidatura petista já morreu. E o PSD é mais central que o Republicanos", comentou um dos aliados. Um dos exemplos utilizados foi o cenário que foi apresentado durante a votação na Casa da PL das Fake News. Com relatores ligados à esquerda, a avaliação foi de que "pender" a balança para um dos lados desfavorecer os projetos, incluindo a ideia da candidatura da Câmara. 

 

Além disso, a demarcação de espaço do partido, que também passa pelo presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, tem o foco de manter a legenda no comando de um dos "cinco principais postos do país", segundo avaliação de interlocutores do PSD. Os postos seriam "os mais valiosos do país", e a sigla não abriria mão de pleitear um deles (veja mais). 

 

REPUBLICANOS

O embarque do Republicanos no governo Lula, com objetivo de ampliar a base no Congresso, mesmo ainda não oficializada, coloca em evidência o nome do presidente da legenda, Marcos Pereira (SP), que já ensaia uma candidatura.  

 

Na avaliação do próprio Antônio Brito no passado recente, Marcos Pereira tem sido um aliado importante nesse processo, tanto como vice do Rodrigo Maia, quanto como vice de Arthur Lira. “O Marco é um nome importante neste jogo”, reiterou. 

Câmara dos Deputados aprova projeto que determina revisão anual de valores pagos a Santas Casas pelo SUS
Foto: Divulgação

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira (15), o Projeto de Lei 1435/22, do deputado Antonio Brito (PSD-BA), que determina a revisão anual dos valores para a remuneração de serviços prestados pelas santas casas e hospitais filantrópicos ao Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Segundo o deputado, a matéria pretende solucionar a crise enfrentada pelo setor em razão do subfinanciamento, visando a garantia da qualidade e do equilíbrio econômico-financeiro destas importantes instituições filantrópicas.

 

O texto agora segue para análise no Senado Federal.

Brito na presidência da Câmara seria forma do PSD se manter entre "5 maiores cargos" do país; entenda
Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados

A disputa pela presidência da Câmara dos Deputados pode significar muito para o PSD. Com o nome do deputado federal Antônio Brito circulando como postulante para a vaga, a disputa deve ter o partido reforçando o coro em 2025. 

 

A demarcação de espaço do partido, que também passa pelo presidente nacional, Gilberto Kassab, tem o foco de manter a legenda no comando de um dos "cinco principais postos do país", segundo avaliação de interlocutores do PSD. Os postos seriam "os mais valiosos do país", e a legenda não abriria mão de pleitear um deles. 

 

Entre os cargos estão a presidência da República, comandada pelo PT atráves de Luiz Inácio Lula da Silva, a presidência do Senado, que deve deixar de ser do PSD, com a saída de Rodrigo Pacheco, a presidência da Câmara, onde Brito deve buscar o posto após o final do mandato de Arthur Lira (PP), o governo de São Paulo, atualmente com o Republicanos, com Tarcísio de Freitas, e a prefeitura da capital paulista, que está sob a batuta do MDB, com Ricardo Nunes. 

 

O cenário atual, com as possíveis alterações no comando dos postos, colocaria o PSD na "necessidade" de assumir a Câmara, já que no Senado, existe a possibilidade de Davi Alcolumbre substituir Rodrigo Pacheco, colocando o União Brasil na cadeira. Aliados de Antônio Brito também apontaram ao BN que não acreditam que o União conseguiria ter as presiências do Senado e da Câmara ao mesmo tempo, já que o também baiano Elmar Nascimento (União) é cotado para disputar o comando dos deputados.

 

A leitura de lideranças do PSD seria que a legenda teria que assumir um dos cinco postos, levando em conta o tamanho da legenda em Brasília. Além disso, a ideia repassada por Kassab a aliados levaria em conta a influência do presidente no debate público, endossando a teoria de que o partido deve estar em um dos cargos. 

Banco de imagens da Câmara dos Deputados confunde Valmir Assunção e Antonio Brito
Foto: Câmara dos Deputados

Os deputados federais Valmir Assunção (PT) e Antonio Brito (PSD) integram a base aliada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do governador Jerônimo Rodrigues. Os partidos de ambos têm um alinhamento político na Bahia e, ainda que tenha havido ruídos na relação nacional, sempre mantiveram um bom nível de diálogo. As semelhanças no campo político podem ser fáceis de elencar. As físicas e de histórias de vida, nem tanto. Porém, para o banco de imagens da Câmara dos Deputados, Valmir Assunção também pode ser Antônio Brito.

 

O erro parece circunstancial. E é recorrente na atual legislatura. De fevereiro a julho de 2023, quatro fotos mostram Valmir, porém a legenda traz como se o petista fosse o deputado federal Antonio Brito (veja abaixo). A proximidade do campo político não justifica a confusão - que talvez não passe de um erro humano no momento de cadastrar as fotos. Entretanto, o mal-entendido não se repete quando Valmir Assunção é buscado, quando apenas ele aparece no resultado da pesquisa.

 

Brito diz que voto contrário de Otto Filho é página virada: “A gente vai consertar isso no Senado”
Foto: Gabriel Lopes / Bahia Notícias

O deputado federal Antonio Brito (PSD) declarou que o voto contrário do, também deputado federal, Otto Alencar (PSD), ao destaque da reforma tributária, que facilitaria a instalação da montadora chinesa de carros elétricos BYD na Bahia, já é uma página virada.

 

“Eu conversei com o deputado logo no primeiro momento e entendi o posicionamento dele. Portanto até alertei ele das preocupações que tinha, mas isso já é página virada, a gente vai consertar isso no Senado”, explicou Brito, durante entrevista com o Projeto Prisma do Bahia Notícias.

 

O parlamentar disse que a situação foi explicada por Otto filho e que já foi conversada, sem causar desconforto ao partido pois ele esclareceu.

 

“Ele explicou e explicou publicamente. Ele soltou uma nota inclusive explicando. Ele tinha consciência desse processo, era um entendimento dele e se você observar o ponto de vista do entendimento dele, ele não estava errado”, declarou.

 

Confira:

 

Brito descarta candidatura em Jequié, mas afirma que partido vai concorrer com Zé Cocá
Foto: Gabriel Lopes / Bahia Notícias

Com base eleitoral também em Jequié, no Médio Rio de Contas, Sudoeste baiano, o deputado federal Antônio Brito (PSD), descartou uma candidatura para a prefeitura da cidade no ano que vem. Pelo menos, neste momento. Foi o que deu a entender em entrevista nesta terça-feira (24) ao Projeto Prisma, podcast do Bahia Notícias.  

 

Porém, o deputado afirma que a legenda terá candidato para enfrentar o atual prefeito e provável postulante à reeleição, Zé Cocá (PP). "Neste momento [ser candidato] não. Nós vamos ter candidato do PSD, candidato articulado da base, contra Zé Cocá, e vamos ganhar a eleição", afirmou.

 

Antônio Brito tem tido o "passe" elevado nos últimos dias na Câmara dos Deputados. Ele é apontado como um dos possíveis sucessores ao presidente da Casa, Arthur Lira, com quem diz ter "excelente relação", ao lado do também baiano, Elmar Nascimento (União). O pleito, no entanto, só ocorrerá em fevereiro de 2025.

VÍDEO: Sob gritos de "prefeito", Antonio Brito é ovacionado em encontro do PSD em Salvador
Foto: Leonardo Almeida / Bahia Notícias

O deputado federal Antonio Brito foi ovacionado durante um encontro promovido pelo PSD na noite desta segunda-feira (24), em Salvador. Na ocasião, o partido de Brito discutia a Reforma Tributária que está em tramitação no Congresso Nacional, e antes de seu pronunciamento o parlamentar recebeu aplausos e gritos de "prefeito". Também participaram do encontro o vereador Edvaldo Brito, o senador Otto Alencar, o vice-governador Geraldo Júnior, além outros deputados estaduais e federais e secretários de governo.

 

Antonio Brito é um dos nomes cotados para a disputa eleitoral do ano que vem pela prefeitura de Salvador caso o PSD decida lançar uma candidatura própria na capital. O próprio deputado admite que o cenário não está descartado e se coloca à disposição. Durante o encontro do PSD, ele chegou a declarar: "Se temos 107 prefeituras, porque não podemos ter Salvador?".

 

Em alta, Brito também é apontado como postulante à sucessão de Arthur Lira (PP) na presidência da Câmara dos Deputados. O deputado pode encampar uma disputa com outro baiano em Brasília: Elmar Nascimento, do União Brasil, fiel escudeiro de Lira. Em entrevista ao BN, Brito chegou a dizer que em um cenário com eventual candidatura dupla ou tripla, a relação classificada por ele como “excelente” com o presidente da Casa o credencia.

 

Ainda de acordo com Brito, o fato de o PSD ter sido o primeiro partido a apoiar Arthur Lira, em 2021, em uma articulação capitaneada pelo presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, também deve ser levada em conta. “O presidente Kassab chamou a nós, o líder na época era o Diego Andrade, eu era o primeiro vice-líder, e nisso chamou o Arthur numa sala, no próprio PSD, e disse nós vamos apoiar o Arthur Lira”, disse.

 

“Arthur Lira não ficaria contra mim”, afirma Antônio Brito sobre presidência da Câmara dos Deputados
Foto: Gabriel Lopes / Bahia Notícias

Ainda que a maré indique que o momento é mais favorável ao deputado federal Elmar Nascimento (União), fiel escudeiro do presidente da Câmara dos Deputados Arthur Lira (PP-AL), o deputado federal Antônio Brito (PSD) não descarta a possibilidade de entrar no páreo na disputa pela presidência da câmara baixa do Congresso Nacional. 

 

O que o credencia, em um cenário com eventual candidatura dupla ou tripla, é a relação classificada por ele como “excelente” com o presidente da Casa. Ainda de acordo com Brito, o fato de o PSD ter sido o primeiro partido a apoiar Arthur Lira, em 2021, em uma articulação capitaneada pelo presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, também deve ser levada em conta. 

 

“O presidente Kassab chamou a nós, o líder na época era o Diego Andrade, eu era o primeiro vice-líder, e nisso chamou o Arthur numa sala, no próprio PSD, e disse nós vamos apoiar o Arthur Lira”, contou em entrevista ao Projeto Prisma, do Bahia Notícias, nesta segunda-feira (24).

 

Sobre a disputa, o líder do bloco MDB, PSD, Podemos, Republicanos e PSC, rechaçou a possibilidade de duelar com Elmar Nascimento. “Eu não serei adversário jamais do Elmar. Vamos concorrer em posições diferenciadas, em campos opostos, mas isso não inviabiliza o debate”, frisou. 

 

Na entrevista, Brito também lembrou que, em um passado não muito distante, ele era chamado de “líder dos líderes” pelo presidente Arthur Lira, o que só reforça sua influência junto ao mandatário.

 

“O líder que dá o primeiro passo com Kassab, o líder que está colado com ele, o líder que vai a 17 eventos contados. Então, eu não posso imaginar que, se um dia o meu partido, os partidos aliados, se um dia for essa a vontade, que o Arthur ficaria contra mim. Eu acho que não”, previu. 

 

REPUBLICANOS

O embarque do Republicanos no governo Lula, com objetivo de ampliar a base no Congresso, mesmo ainda não oficializada, coloca em evidência o nome do presidente da legenda, Marcos Pereira (SP), que já ensaia uma candidatura.  

 

Na avaliação de Antônio Brito, Marcos Pereira tem sido um aliado importante nesse processo, tanto como vice do Rodrigo Maia, quanto como vice de Arthur Lira. “O Marco é um nome importante neste jogo”, reiterou. 

Antonio Brito mais uma vez não descarta candidatura à prefeitura de Salvador: “Dá sempre aquela sensação de que eu vou ser prefeito”
Foto: Gabriel Lopes / Bahia Notícias

O deputado federal Antonio Brito (PSD) confirmou mais uma vez, na tarde desta segunda-feira (24), durante a entrevista no Projeto Prisma, do Bahia Notícias, que não descarta uma candidatura para à prefeitura de Salvador.

 

“Eu estou presente nas cidades e em Salvador não é diferente, aí dá sempre aquela sensação de que eu vou ser prefeito”, admitiu.

 

“As pessoas não procuram só político para colocar emenda parlamentar, obras, cargos, às vezes, elas só querem conversar, elas querem ter acesso às pessoas as elegeram, tem muita gente que não lembra qual foi o deputado que votou, mas eu duvido que dessas cidades todas a população imagina que votou em Antonio Brito por que estou lá”, disse.

 

Quando questionado se prefere o Executivo ou a presidência da Câmara, o deputado desconversou.“Não inviabiliza nenhuma das duas porque o prefeito a gente tem resultado em outubro e presidente em fevereiro, então ser candidato… a preferência é que Deus quiser, o que o partido quiser”, justificou.

 

Projeto Prisma entrevista Antonio Brito, deputado federal pelo PSD

Deputado federal pelo PSD na Bahia, Antonio Brito é o entrevistado do Projeto Prisma nesta segunda-feira (24). O programa é exibido ao vivo no YouTube do Bahia Notícias a partir das 16h.

 

Antonio Brito é formado em administração e está em seu quarto mandato na Câmara dos Deputados. Atualmente é líder do PSD na Casa e líder do bloco formado por MDB, PSD, Republicanos, Podemos e PSC. Além disso, faz parte da Frente Parlamentar de Apoio às Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas.

 

Acompanhe a entrevista abaixo:

 

Kassab é "trunfo" de Antonio Brito em possível embate com Elmar por presidência da Câmara
Foto: Divulgação

A partir de 2025, trinta anos após o último baiano assumir a presidência da Câmara dos Deputados, podemos ver o cenário se repetindo. O possível embate entre Elmar Nascimento (União) e Antônio Brito (PSD) vem tomando corpo, e Brito teria um "trunfo" para a disputa

 

A avaliação feita por políticos próximos a Brito ao Bahia Notícias é que o político conta com uma "ingerência" do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, frente ao atual presidente da Câmara, Arthur Lira (PP). Tradicional apoiador das candidaturas de Lira, o PSD poderia ajustar o revezamento no apoio com a candidatura do baiano ao posto com o endosso de Lira.

 

Mesmo com a possibilidade de ser um nome na disputa pela prefeitura de Salvador (veja mais), integrantes do PSD esperam que haja um enfraquecimento do grupo de Lira nos próximos anos, o que favoreceria Brito. Aliado de primeira hora do atual presidente da Câmara também sofreria o impacto. Segundo o colunista Guilherme Amado, existiriam dois motivos: o fim do orçamento secreto e as investigações da Polícia Federal (PF) que miram o entorno do presidente da Câmara.

 

Principal aliado de Lira, sendo "fiador" de acordos na Câmara, Elmar também tem reforçado o arco de apoios. Elmar representaria uma "continuidade" de Lira na condução da Câmara, onde um parlamentar com o mesmo perfil permaneceria no comando. A ideia de Elmar na presidência seria também um pedido de boa parte dos integrantes do novo "blocão" criado por Lira (veja mais aqui). Outro fator seria a manutenção de um nome que não seria "subordinado ao governo".

 

Além disso, existe uma desconfiança da confirmação do nome de Elmar por Lira (veja mais). O nome de Elmar enfrenta resistência da bancada evangélica, liderada pelo Republicanos, e também de cúpulas do PT, partido do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Aliado de Nascimento, o deputado Arthur Maia (União) apontou "favoritismo" do correligionário na disputa (veja aqui). 

 

BAIANOS NA PRESIDÊNCIA

A história da Câmara dos Deputados também passa pela gestão dos baianos. Ao todo, desde a fundação da República, a Bahia teve três representantes no mais alto posto da Casa. Após a redemocratização, em 1988, o único foi o ex-deputado Luís Eduardo Magalhães, que assumiu a cadeira entre os anos de 1995 e 1997. O ex-presidente faleceu em 1998.

 

Já antes de 1988, outros dois ocuparam a presidência. O baiano Paulo Guimarães, que era médico, ao ser proclamada a República, foi eleito deputado ao Congresso Nacional Constituinte de 1890-1891, sendo presidente de 1903 a 1906. O parlamentar exerceu seu mandato até o fim da 1ª Legislatura e sendo seguidamente reeleito à 2ª, 3ª, 4ª, 5ª e 6ª Legislaturas. Faleceu em 1909.

 

O segundo baiano foi o também médico Arthur Rios, presidente da Casa entre 1896 e 1898. Foi eleito para o Congresso Nacional Constituinte de 1890-1891 e exerceu seu mandato até o fim da 1ª Legislatura. Reeleito para a 2ª e 3ª Legislaturas, foi presidente da Câmara dos Deputados nesta última. Solicitou renúncia do cargo de presidente da Câmara dos Deputados a 29 de maio de 1897, a qual foi concedida pelo plenário da Casa; mas, logo depois, a 03 de junho do mesmo ano, foi eleito novamente seu presidente. 

 

Tomou posse no Senado Federal em 1898 na vaga aberta pela renúncia do senador Severino Vieira. Foi reeleito senador em 1903 para um mandato de nove anos, que não chegou a completar, pois faleceu em 1906.

PSD prepara Antônio Brito como possível candidato à sucessão de Lira na Câmara
Foto: Anderson Ramos / Bahia Notícias

O deputado federal baiano e líder do PSD na Câmara dos Deputados, Antonio Brito, é visto como candidato natural na sucessão a Arthur Lira (PP). Segundo a Coluna de Guilherme Amado no Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, a aposta é que, ao contrário da eleição deste ano, em que Lira foi praticamente candidato unânime, a próxima eleição será, realmente, disputada, com candidatos de vários partidos, agregando apoio.

 

Ainda segundo o colunista, integrantes do PSD esperam que haja um enfraquecimento do grupo de Lira nos próximos anos, o que favoreceria Brito. Há dois motivos: o fim do orçamento secreto e as investigações da Polícia Federal (PF) que miram o entorno do presidente da Câmara.

 

Amado ainda destaca que o PSD é mais próximo do governo Lula do que o PP de Lira, com três ministérios. Além disso, a agremiação tem afinidade com bancadas de esquerda, além de partidos de centro-direita, como PSDB, MDB e Cidadania.

Antonio Brito e Edvaldo Brito debatem com primeiro-ministro de Portugal sobre comunidades dos países de língua portuguesa
Foto: Divulgação

O deputado federal Antonio Brito (PSD) e seu pai, o vereador Edvaldo Brito (PSD), se encontraram com o Primeiro-Ministro de Portugal, António Costa, no encerramento do XIV Congresso das Santas Casas Portuguesas, neste sábado (3).

 

Durante o encontro, foram debatidos alguns temas como comunidade dos países de língua portuguesa, cooperação entre os parlamentos do Brasil e Portugal e desafios considerados prioritários para ambos os países.

 

No momento, Edvaldo Brito e António Costa também recordaram o período em que estiveram exercendo a Prefeitura de Salvador e Lisboa, respectivamente, quando atuaram conjuntamente em projetos de cooperação na União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA).

Após aceno de Roma, Antonio Brito garante: "Conversas sobre eleições ocorrerão em 2024"
Foto: Anderson Ramos / Bahia Notícias

O ex-ministro da Cidadania e presidente do PL na Bahia, João Roma, tem buscado estreitar relações com figuras políticas pensando nas eleições municipais de 2024. No início do mês de março, Roma chegou a confirmar que tem dialogado com o deputado federal Antonio Brito (PSD). Apesar do aceno do ex-colega de Câmara, Brito garante: a prefeitura de Salvador não foi pauta da conversa e o pleito do ano que vem só será tratado em 2024.

 

"Nós temos conversado com diversos partidos da base do governo Jerônimo que é a nossa matiz política. Com João Roma nós tratamos sobre as intervenções e investimentos no estado da Bahia, na Chapada especificamente, investimentos de mobilidade que ele tinha pensamento enquanto ex-ministro. E ainda não tivemos tratativas diretas sobre Salvador, mas temos dialogado com todos sempre da forma mais direta possível. Especificamente o diálogo que tratamos nesse momento foi com o PSB, e temos conversado com todos os partidos sobre Salvador. Sobre as eleições de 2024 elas ocorrerão em 2024, é isso que a gente quer deixar claro", revelou o deputado ao Bahia Notícias na manhã desta segunda-feira (20).

 

Em entrevista ao Bahia Notícias no Ar, da Salvador FM 92,3, Roma afirmou que além de diálogo com Antonio Brito (PSD), tem conversado com o presidente da Câmara Municipal de Salvador, Carlos Muniz (PTB), buscando trazê-lo para o PL.

 

"Dentro dos pilares que nós se houver um projeto que seja mais positivo para a cidade, nós não estamos fechados para o diálogo. Eu tenho, como sempre, aberto as conversas, inclusive com membros de outros partidos. Já tive uma conversa com Antônio Brito e a gente tratou de maneira muito cordial sobre os rumos de Salvador. Não tenho dificuldade de sentar com Bruno Reis para ver suas ideias", afirmou Roma na ocasião.

João Roma admite conversas com Antônio Brito e Carlos Muniz visando eleições de 2024
Foto: Leonardo Almeida / Bahia Notícias

O presidente do PL na Bahia, o ex-ministro da Cidadania João Roma, está em meio a articulações visando vencer a disputa em algumas prefeituras nas eleições de 2024. Em entrevista ao Bahia Notícias no Ar, da Salvador FM 92,3, Roma confirmou que tem conversado com o deputado federal Antônio Brito (PSD) e com o presidente da Câmara Municipal de Salvador, Carlos Muniz (PTB), buscando trazê-lo para o PL.

 

LEIA TAMBÉM:

 

“Dentro dos pilares que nós se houver um projeto que seja mais positivo para a cidade, nós não estamos fechados para o diálogo. Eu tenho, como sempre, aberto as conversas, inclusive com membros de outros partidos. Já tive uma conversa com Antônio Brito e a gente tratou de maneira muito cordial sobre os rumos de Salvador. Não tenho dificuldade de sentar com Bruno Reis para ver suas ideias”, afirmou Roma.

 

Em relação a Muniz, a liderança e do PL na Bahia disse que Muniz possui o interesse de se filiar ao partido, mas que ainda não há nada concretizado. “O presidente da Câmara tem interesse em ampliar sua representatividade no legislativo. Ele está aberto. Iniciamos um bate-papo, ainda não consolidado, no intuito de buscar esse fortalecimento do partido. Já ocorreu sim uma conversa com Muniz”, disse Roma.

Antonio Brito não descarta candidatura à Prefeitura de Salvador: “Preparado para a missão que o partido me der”
Foto: Divulgação

Ainda que não se admita publicamente, as especulações para as eleições municipais de 2024 estão a todo vapor. Na semana passada chamou atenção o encontro de membros do PSD, Antonio Brito e Edvaldo Brito, e do PSB, Lídice da Mata e Silvio Humberto, que foi encarado como o primeiro movimento mais claro com vistas a sucessão da Prefeitura de Salvador.

 

Para o Bahia Notícias, o deputado federal Antonio Brito (PSD) tentou despistar, mas admitiu que esse pode ser o primeiro de muitos encontros entre as siglas com vistas para a disputa eleitoral do ano que vem.

 

“Isso não estava diretamente no cardápio do almoço, mas indiretamente, como os partidos vão conversando, não só com PSD com o PSB, mas todos os partidos que estão na base aliada do governador Jerônimo Rodrigues estarão conversando, dialogando, verificando quais são suas propostas, quais são os projetos que têm em comum, talvez esse primeiro momento do PSD com o PSB, esteja ensejando essas especulações”, disse.

 

Questionado se o nome dele poderia ser o escolhido para a disputa, o parlamentar não descartou a possibilidade. “Sou um homem de partido e um homem que sigo a missão. Sigo a orientação do presidente Kassab e de nosso partido. Então, portanto, estou preparado para a missão que o partido me der. Preparado e entusiasmado para servir ao PSD”, declarou. Confira a entrevista completa.

Após o Carnaval, PSD e PSB discutem futuro de Salvador: "Construção coletiva"
Foto: Divulgação

O futuro da capital baiana foi discutido nesta quinta-feira (23). No encontro, os ex-prefeitos de Salvador Edvaldo Brito (PSD) e Lídice da Mata (PSB), o deputado federal Antonio Brito (PSD) e o vereador Sílvio Humberto (PSB) colocaram em pauta temas como desenvolvimento, representatividade, governança e igualdade de oportunidades para todos.

 

"Vamos ampliar os debates, com a participação de outros amigos, sendo imprescindível uma discussão ampla da área tributária", disse Lídice.

 

Segundo Antonio Brito, líder da bancada do PSD na Câmara, o encontro teve por objetivo dialogar sobre projetos, soluções e novas esperanças para a cidade.

 

Por sua vez, Sílvio Humberto celebrou o pontapé inicial destas duas importantes legendas do estado, numa construção coletiva. Ele acredita que a inclusão econômica da população negra precisa se tornar real e que o atual modelo administrativo da cidade não viabiliza isso.

 

O presidente municipal do PSD, Edvaldo Brito, colocou o futuro na pauta: “é sempre bom conversarmos e, como alguém já disse, a política é como as nuvens no céu, a cada momento está de um jeito”.

Antônio Brito defende autonomia do Banco Central e diz que Câmara inicia trabalhos após o Carnaval
Foto: Mauricio Leiro / Bahia Notícias

O deputado federal Antônio Brito (PSD) defendeu, na manhã deste domingo (19), a independência do Banco Central em relação ao governo federal, mas afirmou que não vê problemas na existência de um diálogo entre a gestão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a equipe técnica da instituição sobre a política de juros.

 

“Nós temos posição, no PSD, pela autonomia do Banco Central. É natural. Nós votamos isso e a permanência da autonomia é fundamental. Mas isso não abre qualquer tipo de dificuldade de dialogar sobre a redução de juros. Se confunde uma coisa com a outra às vezes, mas nós somos a favor da autonomia e podemos dialogar com a equipe técnica do Banco Central, autônomo e bem gerido, para que a gente possa discutir, porque o aumento dos juros impactará na economia”, defendeu o parlamentar.

 

Antônio Brito também comentou sobre o início da atuação dos deputados federais em 2023. Segundo o social-democrata, a fase de alinhamento das bancadas já terminou e, após o término do Carnaval, a Câmara deverá começar seus trabalhos.

 

“O PSD chega com 42 deputados federais, é a quarta maior bancada da Câmara, em empate com o MDB; tivemos a eleição do presidente Arthur Lira, ao qual o PSD apoiou em primeiro momento; já temos as lideranças formadas; então agora é hora, depois do Carnaval, de começar os trabalhos legislativos”, disse Brito.

 

“A base foi formada pelos partidos que dão sustentação ao presidente Lula na Câmara e eu acho que agora começamos um trabalho com mais clareza”, complementou o parlamentar governista.

 

A prioridade, segundo o deputado, é a Reforma Tributária que deve ser proposta pelo governo Lula nos próximos meses. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), tem prometido a entrega de uma proposta de mudança do sistema tributário, envolvendo a simplificação da cobrança de taxas, impostos e contribuições no Brasil.

 

“Primeiro, as pautas econômicas. Estão em debate o grupo formado para a Reforma Tributária. E, na sequência, as medidas provisórias, que chegam à Câmara e que vão ser debatidas também, passo a passo: reestruturação de ministérios, a posição do Carf, do Coaf e vários outros itens que vão ser feitos”, finalizou Brito.

Curtas do Poder

Ilustração de uma cobra verde vestindo um elegante terno azul, gravata escura e língua para fora
Cuidado, porque agora olhar torto já pode dar processo. Que o diga um causídico ex-bambambam em Brasília. Por exemplo: no evento com o Ferragamo, Aninha do Camaro já poderia entrar na Justiça contra tantos sorrisos amarelos que surgiram quando foi ovacionada. Não sei se vocês concordam, mas pra mim um homem sem pescoço é um homem com história. Mas o que ficou na história mesmo foi o implante de Selfie. Saiba mais!
Marca Metropoles

Pérolas do Dia

Colbert Martins

Colbert Martins
Foto: Divulgação

"Cortou cabeça do MDB de Feira e entregou em bandeja ao PT de Salvador".

 

Disse o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins ao comentar a relação da executiva estadual do MDB. 

Podcast

Líder da oposição na AL-BA, deputado Alana Sanches é o entrevistado do Projeto Prisma na próxima segunda

Líder da oposição na AL-BA, deputado Alana Sanches é o entrevistado do Projeto Prisma na próxima segunda
O deputado estadual Alan Sanches (União) é o entrevistado do podcast Projeto Prisma na próxima segunda-feira (4). O programa é transmitido a partir das 16h no YouTube do Bahia Notícias.

Mais Lidas