Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 11 de Novembro de 2021 - 00:00

Vilas-Boas trabalha para levar MDB à base de apoio de Rui e Wagner: 'Chance real'

por Lula Bonfim

Vilas-Boas trabalha para levar MDB à base de apoio de Rui e Wagner: 'Chance real'
Foto: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

O ex-secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, está com conversas avançadas para se filiar ao MDB, visando se candidatar à Câmara dos Deputados em 2022. Ele confirmou ao Bahia Notícias que está trabalhando para levar os emedebistas para a base de apoio do governo Rui Costa (PT) e, consequentemente, para a aliança de sustentação da candidatura de Jaques Wagner (PT) à sucessão estadual.

 

“Estou trabalhando para levar o MDB para a base do governo. É disso que depende a minha filiação ao partido. Estou aguardando uma conversa com o senador Jaques Wagner, para a gente ajustar detalhes. Quando ele estiver em Salvador, vamos sentar para dialogar”, disse Vilas-Boas em entrevista ao BN.

 

Wagner já havia confessado em outubro que mantém conversas com Lúcio Vieira Lima (MDB), uma das principais lideranças do partido na Bahia. Segundo o senador petista, o MDB estaria insatisfeito na base de apoio do ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), porque “não cresceu” com a aliança (veja aqui).

 

O MDB é aliado do grupo de ACM Neto (DEM) desde o segundo turno das eleições municipais de 2012. O partido, que até 2010 esteve ligado ao PT baiano, está na oposição aos governos petistas na Bahia há 11 anos. Entretanto, já admite a mudança de lado para 2022. O próprio DEM já trabalha com um cenário sem os emedebistas (saiba mais aqui).

 

“Há outros planos, mas esse é o plano A. É o que eu quero e aposto. Acredito nessa possibilidade. Se eu não acreditasse, não estaria apostando tanto nisso. Estou trabalhando para levar o MDB à base e, aí sim, eu poderia me filiar ao partido. É uma chance real”, prosseguiu Fábio Vilas-Boas.

 

Questionado sobre qual seria seu plano B, o ex-secretário estadual desconversou e disse que só falaria da sua prioridade, que é o MDB. Entretanto, em setembro, ele já havia confessado ao Bahia Notícias que conversava também com PT, PP e PSD, dando certeza apenas que estará ao lado de Rui e Wagner em 2022 (relembre aqui).

 

Lúcio Vieira Lima, presidente de honra do MDB-BA, confirmou as conversas com Vilas-Boas sobre filiação e um possível apoio do partido a Wagner. Mas reafirmou que não há nada decidido sobre 2022 e que a legenda segue ouvindo todos os pré-candidatos ao governo baiano.

 

“Fábio será bem-vindo ao MDB. É um grande quadro. Qualquer partido se engrandeceria com a presença dele. O convite foi feito. Ele colocou que, vindo para o MDB, vai lutar para apoiar Jaques Wagner”, disse Lúcio ao BN.

 

O ex-secretário estadual enfrenta no MDB uma resistência da ala liderada pelo presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior, aliado de primeira hora de ACM Neto. O vereador, que está sempre ao lado de Bruno Reis (DEM) nos eventos da prefeitura, já disse algumas vezes que deseja estar ao lado do Democratas em 2022 (veja aqui). É ver quem vai ganhar essa queda de braço.

Histórico de Conteúdo