Rui diz que Bruno Dauster pediu demissão para evitar 'politização' de investigação
Foto: Paula Fróes/GOVBA

O governador Rui Costa (PT) confirmou nesta quarta-feira (10) que o ex-secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, deixou o cargo na semana passada para não atrapalhar o processo de investigação da compra de respiradores pelo Consórcio do Nordeste, alvo de inquérito no Ministério Público Federal (MPF).

 

Segundo Rui, o pedido para deixar o governo partiu do próprio Dauster quando o mesmo “percebeu que estavam iniciando uma politização do processo de investigação”.

 

De acordo com o governador, a saída de Dauster se deu para “facilitar que a investigação fosse técnica”.

 

“Mas infelizmente nem a saída dele garantiu essa imparcialidade do processo. Espero que a segunda instancia do Tribunal de Justiça determine a continuidade da investigação [no estado]”, falou Rui Costa, em entrevista ao Bahia Meio Dia.

 

Nesta quarta-feira, a desembargadora Inez Maria Miranda, do TJ-BA, negou o mandado de segurança impetrado pela Procuradoria-Geral do Estado (PGE) para manter o processo na Justiça Baiana (leia aqui).

Histórico de Conteúdo