Terça, 22 de Outubro de 2019 - 00:00

PT pode fazer composição para ter vice em possível candidatura de Bellintani à prefeitura

por Fernando Duarte / Matheus Caldas

PT pode fazer composição para ter vice em possível candidatura de Bellintani à prefeitura
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Setores da política já consideram a possibilidade de o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, se lançar como candidato à prefeitura pelo PSB (leia mais aqui) - o próprio partido já admite conversas com o dirigente (leia mais aqui). “Candidato dos sonhos” do governador Rui Costa (PT), o mandatário pode ter uma composição junto ao PT para a corrida eleitoral. E, neste contexto, os petistas ofereceriam um nome para o posto de vice, conforme apurado pelo Bahia Notícias.

A possibilidade ganhou força no último domingo (20) com a eleição de Éden Valadares à presidência do PT na Bahia (leia mais aqui). Setores internos do partido enxergam a alçada do ex-assessor do senador Jaques Wagner como uma oportunidade de “oxigenar” a sigla, tanto no planejamento, quanto no diálogo (leia mais aqui).

A chance da composição petista para unir-se ao projeto Bellintani existe, mas é apenas um “burburinho”. A ala majoritária do PT ainda defende uma candidatura própria. Petistas mais simpáticos a este cenário argumentam que o presidente tricolor não pode “sentar na janela” sem ter uma história junto à legenda ou com a esquerda. 

Mesmo com as discordâncias, as conversas permeiam o planejamento de outras alas da sigla. Se acontecer, a ideia é que seja alguém que tenha "a cara de Salvador". Para isto, o nome mais forte é o da líder do PT na Câmara de Vereadores, Marta Rodrigues, por ser mulher, negra e ligada a discussões de pautas sociais dentro da Casa. Ela seria uma contraposição ao estereótipo de Bellintani – homem branco e de classe média alta.

Procurada pelo BN, Marta garantiu que a possibilidade de ser vice do ex-secretário de ACM Neto (DEM) se trata de um “alarme falso”. “Totalmente”, garante.

Definitivamente, o planejamento do partido para o próximo ano ainda é incerto. Caso opte por uma candidatura própria, nomes são discutidos internamente. Na última semana, o presidente municipal, Gilmar Santiago, indicou que deveria haver um “afunilamento” dos postulantes à candidatura. Atualmente, são seis nomes cogitados - os deputados federais Valmir Assunção, Jorge Solla e Nelson Pelegrino; o deputado estadual Robinson Almeida; o vereador Moisés Rocha; e a ativista Vilma Reis. Esse número vai cair nas próximas semanas, sobretudo após o encontro do diretório municipal realizado na última quinta-feira (17) (leia mais aqui).

Histórico de Conteúdo