Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Justiça põe limite em cachês de Alagoas e show de Wesley Safadão é cancelado
Foto: Reprodução/Instagram

A Justiça determinou que o estado de Alagoas e a cidade de Viçosa não podem ultrapassar os valores de R$ 50 mil e R$ 20 mil, respectivamente, na contratação de artistas. A cidade chegou a pagar um cachê de R$ 600 mil para o cantor Wesley Safadão, mas o show foi cancelado após um pedido do Ministério Público de Alagoas. 

 

De acordo com a decisão, o município não pode ultrapassar R$ 100 mil na contratação geral de artistas e o estado não pode ultrapassar R$ 500 mil. O descumprimento da decisão acarreta em multa de R$ 100 mil.

 

A decisão ainda compara que o valor gasto no show de uma hora de Safadão pagaria um mês de trabalho de cerca de 160 professores da educação básica ou 200 enfermeiros.

 

Essas investigações vêm acontecendo desde que o cantor sertanejo Zé Neto criticou Anitta e discursou contra a Lei Rouanet (lembre aqui). O cantor Gusttavo Lima chegou a gravar uma live chorando após os cancelamentos de shows (veja aqui). 

Histórico de Conteúdo