Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sábado, 19 de Junho de 2021 - 00:00

Após 'estourar' com vídeos de humor, soteropolitano quer inspirar e incomodar

por Antônia Fernanda

Após 'estourar' com vídeos de humor, soteropolitano quer inspirar e incomodar
Foto: Reprodução / Instagram

"A favela venceu". Essa é uma das frases mais utilizadas por jovens periféricos que conseguem, de alguma forma, driblar as estatísticas cruéis que os cercam diariamente. Esse é o caso de Tiago Souza, um garoto de apenas 19 anos que, através do humor, conquistou milhões de seguidores na internet.

Filho de Vera e Rege, o influenciador digital é nascido e criado no bairro do Uruguai, em Salvador. Se antes ele vivia numa casa humilde, de poucos cômodos, onde tinha que dividir o quarto com sua única irmã, Lorena, hoje ele usufrui ao lado da família de uma "mansão": uma casa enorme com piscina, vários quartos e um estúdio em construção.



 

Foi ainda criança que Tiago descobriu a magia em gravar e produzir vídeo simples com um celular. "Eu comecei a gravar vídeo quando eu tinha uns oito anos. Descobri a função de pausar e adiantar, e assim comecei a editar", conta.  

No entanto, só dez anos depois, devido ao incentivo de amigos e familiares, que ele começou a produzir conteúdo para internet. Em 2019, o blogueiro possuía pouco mais de 200 mil seguidores. Em 2020, em meio à pandemia do novo coronavírus, Tiago viu esse número aumentar de forma exorbitante. Hoje, com mais de 1,7 milhão de seguidores só no Instagram, ele ainda não sabe dizer o que pode ter gerado esse fenômeno, mas acredita que os conteúdos exclusivos foram algo que pode ter o ajudado.  

"Eu não sei explicar o motivo real, mas eu busco sempre me diferenciar, não fazer uma coisa igual. Eu tento me diferenciar de mim mesmo. Tipo, eu faço um vídeo aqui, e amanhã já posto uma coisa totalmente diferente. A pessoas falam: 'Tiago, você é muito aleatório (risos)'".

"Eu tiro um dia da semana, sento e escrevo [um roteiro] de segunda até a outra semana. Assim eu tenho vídeo para fazer todos os dias. Eu gosto de postar todos os dias", revela. Os conteúdos do influenciador são publicados no Instagram e em seu perfil no Tik Tok - onde ele acumula mais de 2,1 milhões de seguidores. Além disso, o jovem tem um canal no Youtube, que atualmente conta com 216 mil inscritos. 


Com o sucesso, a mudança de vida foi necessária. Já morando no bairro da Ribeira, Tiago teve que se mudar para outro bairro com a família. Apegado aos amigos de infância, ele conta que foi difícil se adaptar à nova vida. "Eu achei que seria muito difícil mudar de bairro porque eu sou muito apegado aos meus amigos, mas graças a Deus eu tenho carro e moto e venho pra cá (para a antiga casa na Ribeira)". Ele se divide entre a nova residência em um bairro de classe média em Salvador e os antigos endereços na cidade baixa. 

"Eles me fazem bem, me sinto confortável, me sinto bem. Se eu estivesse com outras pessoas não me sentiria tão bem como eu me sinto quando estou com eles", disse sobre os amigos de infância com que ele faz questão de manter contato. Inclusive, eles estão presentes em vários vídeos do influenciador. 

 

Em uma de suas visitas ao Uruguai, onde foi nascido e criado, ele foi assaltado. Foi então que Tiago percebeu que, mesmo que quisesse, ele não era mais o mesmo, ele estava "famoso" e chamava atenção das pessoas. "Eu fiquei sem entender, sem acreditar que aquilo estava acontecendo". Apesar do susto e de ter tido um revólver apontado para sua cabeça, ele faz questão de voltar ao bairro, no entanto, com mais discrição. "Hoje quando eu vou lá, vou rápido, não posto no Instagram, tomo mais cuidado".

Engana-se quem acreditar que para um jovem negro se tornar rico, ou o mais próximo disso, é o suficiente para driblar a estrutura racista do país. Dono de uma Range Rover Evoque, um carro de luxo que custa mais de R$ 370 mil, Tiago foi vítima de comentários preconceituosos após divulgar a nova conquista em um vídeo no Tik Tok. Por ter comprado um carro caro, os usuários da rede insinuaram que o jovem estava envolvido com práticas ilícitas. Além disso, Tiago revelou que foi abordado durante uma blitz e questionado sobre o carro por um policial.

"É muito chato quando as pessoas desacreditam de você. Eu fui parado numa blitz e o policial falou assim: 'Eu só vou perguntar uma vez: De quem é o carro?'. Eu respondi que ele era meu. Fico mais tranquilo porque de fato o carro é meu, mas incomoda". 

Em outro episódio, ele foi abordado, sem motivos, por agentes policiais no Aeroporto Internacional de Salvador. Na ocasião, ele teve que se despir para poder ser revistado. "Eu fiquei com vergonha. Tirei meu sapato, minha camisa... Às vezes é muito chato estar passando por isso", lamenta Tiago, que também questiona: "Eu não posso [viajar de avião]? Como assim eu não posso? Mas é para incomodar mesmo".

 

 

Para lidar com as críticas e manter a saúde mental em dia, o humorista vai começar a fazer terapia: "Vou começar a ir ao psicólogo porque eu estou precisando. No começo eu achava [as críticas] muito ruim. Eu era criticado, e parava de gravar. Hoje em dia eu me acostumei um pouquinho. Mas ninguém gosta né? Por esse motivo eu vou começar a minha terapia". 

 

INSPIRAR PESSOAS
Através do seu trabalho, além de tirar sorrisos, ele também afirma que quer inspirar outros jovens que possuem uma história de vida parecida com a dele. 

"Eu recebo vários comentários do tipo: 'Eu não quero virar bandido'. E essas coisas machucam né? [...] O sistema diz que 'se virou ladrão foi porque quis', mas não é bem assim. Então é muito importante você ter uma pessoa para te incentivar, falar que você pode, que não precisa ir por aquele caminho, que não é a única saída. Se eu vim do mesmo lugar, se eu consegui, ela também consegue independentemente do que ela quiser ser". 

Durante a entrevista, o jovem humorista revelou que Whindersson Nunes é a sua maior inspiração. E que, assim como o ídolo, ele quer fazer shows de "Stand Up Comedy" por todo o país. "Eu não quero ser igual a ele (Whindersson), eu quero ser eu. Mas eu admiro muito o trabalho dele. [...] Meu maior sonho é fazer shows. Eu já escrevo roteiros há uns quatro meses. Mas organizar mesmo, ainda não, porque a gente está na pandemia e não tem como. Assim que puder eu vou começar com todo gás", garante. 

Para aqueles que sonham em trabalhar com a internet, Tiago Souza dá uma dica: "Não pare. Inove sempre, busque ser diferente. Se inspirar em algumas pessoas é normal, mas você tem que pegar aquele aprendizado e fazer do seu jeito. Qualquer caminho você vai ter que estudar, vai ser difícil, mas uma hora chega. O segredo é não parar". 

 

Histórico de Conteúdo