Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 03 de Maio de 2021 - 11:00

'Não tem R$ 1,5 milhão que pague o orgulho da minha mãe', diz Gil após deixar BBB 21

por Júnior Moreira Bordalo

'Não tem R$ 1,5 milhão que pague o orgulho da minha mãe', diz Gil após deixar BBB 21
Foto: Reprodução / Globo

Quarto colocado da 21ª edição do Big Brother Brasil, Gilberto Nogueira foi o convidado do Mais Você da manhã desta segunda-feira (3). O doutorando em economia deixou a competição neste domingo (2) ao perder uma disputa com Camilla de Lucas e Juliette Freire (veja aqui). "Eu sabia que seriam duas torcidas contra a minha. Fui com um pouquinho de esperança [para o paredão], mas tive o sonho que seria eliminado por duas mulheres", disse.

 

No papo com Ana Maria Braga, ele falou sobre temer a rejeição e achou que deveria ter "pensado" mais antes de falar algumas coisas. "Sempre tive muita insegurança em relação das pessoas gostarem de mim, de achar que as pessoas poderiam ficar cansadas, porque eu falo demais", admitiu. Ao falar dos altos números de eliminação dos outros colegas de confinamento, mostrou-se surpreso. "Não imaginei essa rejeição desse jeito, mas hoje vejo que cada ano o Big Brother é diferente. Não adianta. Tudo que a gente sabe não será capaz de nos sustentar por muito tempo. É de verdade", lembrou.

 

Sobre a relação com Sarah, ele reforçou que pretende levar para a vida. "É muito complicado, a gente não tem informação, a gente não conhece direito as pessoas. Do nada, de rejeitados pela casa a gente começa a ser muito aceito. Mas se eu podia contar com ela em um jogo que valia R$ 1,5 milhão, sei que posso contar para qualquer coisa", reforçou.

 

Com vergonha pelas declarações que fez para Fiuk na última festa, ele indicou ter confundido os sentimentos. "Eu amo aquele menino, coração bom, ele não era compreendido. Mas as declarações eram por carência mesmo. É amor verdadeiro. A parte carnal confundia por causa da carência. Não tinha nada de relacionamento, não. O amor, respeito e carinho são sinceros", insistiu.

 

Por fim, comentou sobre o fato de ter sido selecionado em três PhDs nos Estados Unidos, sendo dois com bolsa, e desabafou sobre os momentos em que foi desacreditado. "Durante muito tempo achei que não seria capaz, que era muito para mim. Tinha uma barreira. Muita vezes deixava de estudar para ajudar outras pessoas que estavam com dificuldade. Sabia que o momento certo viria. Tentei o PhD dois anos e não passei. Às vezes, achava que não era bom ou não tinha capacidade, mas não desisti. Sei o que é não ter esperança, ouvi de todo mundo que sonhava demais, que vivia em um mundo paralelo. E as pessoas que disseram isso vão entender que nunca fui louco, nunca sonhei demais", finalizou.

Histórico de Conteúdo