Marília Mendonça é acusada de transfobia ao debochar 'ficada' de músico com mulher trans
Foto: Reprodução / Instagram @mariliamendoncacantora

A cantora Marília Mendonça virou alvo de críticas de internautas, na madrugada desta segunda-feira (10), e foi acusada de ser transfóbica por debochar de uma “ficada” de um de seus músicos com uma mulher trans. As declarações polêmicas foram feitas no intervalo entre canções da live “Lado B”, apresentada no último sábado (8). 

 

Tudo começou quando a sertaneja lembrou de uma casa noturna em Goiânia, que era conhecida por ser voltada ao público LGBT+: “Quem é de Goiânia lembra da boate Diesel que tinha aqui. E aí não vou falar quem é não. E nem vou falar o porquê, só vou ficar calada. Quem lembra da boate Diesel, lembra da boate Diesel”.

 

Em seguida, sob os risos dos integrantes de sua banda, Mendonça emendou o assunto e, sem dar detalhes, revelou a intimidade de um dos músicos. “Disse que lá foi o lugar que ele beijou a mulher mais bonita da vida dele. É só isso, o contexto vocês não vão saber”, declarou, sendo respondida imediatamente pelo rapaz: “Era mulher mesmo, pô”.

 

 

A insinuação de que o músico teria se relacionado com uma mulher trans, somado a tom de deboche da cantora e dos demais integrantes, foi motivo de repúdio dos internautas, que acusaram artista de ter cometido uma atitude transfóbica. 

 

“A galera do sertanejo só vai parar de ser escrota com pessoas LGBTQIA+ quando o pessoal parar de dar o pink money pra elas e começar a consumir, dar valor de verdade a artistas na nossa comunidade porque isso a gente tem muitos”, escreveu um perfil. 

 

“Ah mas vamos passar pano para a Marília Mendonça né? Deixa ela falar o que ela quiser em uma live que milhares de pessoas estão vendo e propagar a ideia normal desses comentários transfóbicos. Coitadinha dela poxa”, ironizou outro. 

 

“Gente decepcionado com a Marília Mendonça e sua equipe fazendo chacota por um amigo ter pego uma mulher trans na boate Diesel. Eles fazem chacota de forma natural pois realmente é muito comum, e até a mídia naturaliza esse tipo de piada”, disse um internauta. 

 

 

Indignada com a "transfobia explícita" quando assistiu a live, a digital influencer trans Bruna Andrade gravou um vídeo e questionou a atitude da cantora. “Eles estavam debochando do amigo que ficou com uma menina trans. Quando eu terminei de ver isso, fiquei me perguntando. Onde está a piada? Onde está a graça? [...] Foi muito duro para mim ver a minha musa falar que qualquer cara que demonstra afeto por mim é chacota. Eu sou a chacota? Eu não sou digna de ser amada e receber carinho? Todo relacionamento que eu tiver vai ser piadinha, vergonha, engraçado?, declarou.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

No vídeo eu mostro um exemplo claro de como a transfobia é naturalizada na nossa sociedade.

Uma publicação compartilhada por Bruna Andrade (@bru__andrade) em

 

Após repercussão negativa sobre o ocorrido, Marília foi até seu perfil no Twitter, na manhã desta segunda-feira (10), e se desculpou com os internautas. "Pessoal, aceito que fui errada e que preciso melhorar. Mil perdões, de todo o coração. Aprenderei com meus erros. Não me justificarei", escreveu. (Atualizado às 09h12).

Histórico de Conteúdo