Segunda, 25 de Maio de 2020 - 18:50

Leo Dias nega chantagem a Anitta e diz que cantora interferiu em biografia

por Ian Meneses

Leo Dias nega chantagem a Anitta e diz que cantora interferiu em biografia
Foto: Montagem / SBT / Instagram

Em uma guerra declarada contra a cantora Anitta, o jornalista Leo Dias expôs em seu perfil no Twitter, nesta segunda-feira (25), um áudio em que a artista estaria supostamente opinando sobre a sua biografia “Furacão Anitta”, até então em construção. O fato endossaria o argumento do colunista de que a artista teria lido todo o livro e que a obra seria uma forma dela “criar o personagem de empresária”.

 

A atitude do colunista foi tomada após a funkeira ter compartilhado um vídeo nos stories em que acusava Leo Dias de ameaçá-la com áudios e conversas antigas (relembre aqui). Na rede social, ele negou a chantagem e disse que a cantora se comportava como sua chefe, mudando o seu texto.

 

Na gravação que veio à tona, Anitta pede para que Dias retirasse um trecho referente a um momento em que ela protagonizou com a cantora Pitty no programa “Altas Horas”, em 2014 (relembre aqui). Em seguida, ela pede também para que ele realizasse a correção de aspas sobre o fato e sugeriu que Leo assistisse o vídeo referente ao episódio. 

 

Anitta também teria lido parte do que ele tinha colocado na versão da biografia e não concordou com erros referentes ao que realmente se sucedeu. “‘A treta foi tão feia que Pitty se recusou a cantar do lado da Anitta no número que encerrou’. Não gente, o número que encerrou aconteceu do jeito que era para ter acontecido. O que eu falei foi que ela se recusou de cantar comigo, antes desse problema todo acontecer. Na página seguinte você coloca essa história como aspas minhas, e eu não acho legal. Fica parecendo que eu dei uma entrevista”, reclamou a cantora. 

 

No Instagram, ao tocar no assunto sobre o livro, Dias disse que a própria Anitta teria lhe pedido para acrescentar que era uma “biografia não autorizada”. Segundo ele, era uma forma de “não parecer que tudo tinha sido ela que tinha contado”. Em defesa, no entanto, o jornalista declarou que era “óbvio” que foi tudo que ela lhe contou e que “os artista sabem disso”. 

 

“Eu não fiz chantagem sobre essas histórias, tanto que eu publiquei no livro porque ela pediu para publicar no livro. O livro nada mais é do que uma forma que ela usou, assim como a Netflix, para criar o personagem de empresária. Era importante ela criar esse personagem de empresária. [...] Só para vocês entenderem, não tem lógica o que ela falou de chantagem. Como é que ela fala de chantagem se autorizou o livro? Ela leu todo o livro. Eu tenho o original e a parte que a retirou. Eu tenho tudo. Ela sabe que foi tudo retirado e a própria [editora] Ediouro sabe disso”, disse Leo em outros stories. 

 

Confira: 
 

Histórico de Conteúdo