Namorado de Gugu revela intimidades ao pedir na Justiça reconhecimento de união
Foto: Reprodução / Notícias da TV

Apontado como namorado de Gugu Liberato, Thiago Salvático entrou na Justiça pedindo o reconhecimento de união estável homoafetiva com o apresentador além da partilha dos bens adquiridos durante os sete anos em que estiveram juntos, sendo três em vida conjugal. De acordo com informações divulgadas pelo Notícias da TV, a ação ocorre na 9ª Vara da Comarca de São Paulo. 

  

No processo, que tem mais de 100 páginas, fica explicito que eles teriam se conhecido em novembro 2011 em uma ponte área de São Paulo para o Rio de Janeiro. Naquela ocasião trocaram e-mails e em 2012 passaram a se falar diariamente. A primeira viagem aconteceu em maio daquele ano e o destino foi Milão, na Itália, porém ficaram em quartos separados. Mesmo assim, o primeiro beijo ocorreu no restaurante do hotel durante um jantar.  

  

Já a primeira relação sexual ocorreu em julho de 2013 em uma viagem pelo sul da Itália, passando por Ísquia e Positano. O pedido de namoro foi feito pelo apresentador no mês de julho em Istambul, na Túrquia.  

  

Foram anexados ao processo comprovantes das inúmeras viagens que fizeram juntos ao redor do mundo. O processo lista mais de 40 destinos, como Espanha, Ilhas Maldivas, Dubai, Finlândia, Áustria, África do Sul, México e França. Diversas fotos dos dois juntos também constam no processo. A defesa incluiu ainda trechos de inúmeras conversas que tiveram por meio do aplicativo WhatsApp. Nos textos constam os apelidos carinhosos do casal: "Paxtel" e "Poxinha". 

  

Em uma das páginas, o chef de cozinha relata que em novembro de 2016 o novo status do relacionamento foi definido. Thiago afirma que no último aniversário celebrado por Gugu, em 10 de abril de 2019, eles estavam em Sintra, Portugal.  

  

Cita ainda a última viagem que fizeram juntos, entre 17 outubro e 4 de novembro de 2019. Na ocasião, o perfil oficial do "Power Couple Brasil" havia sido invadido e noticiado a morte do apresentador. Eles estavam em Singapura e de lá Gugu desmentiu a notícia.  

  

Entre as provas a seu favor, é dito que o casal compartilhava cartões de crédito e que Thiago tinha as senhas dos cartões pessoais de Gugu. Além disso, possuíam investimentos em conjunto administrados por ambos.  

  

Por fim, além do reconhecimento da união estável homoafetiva e a divisão dos bens adquiridos desde novembro de 2016, a defesa de Salvático pede uma indenização de R$ 100 mil e que os réus (filhos, sobrinhos, irmãos e mãe de Gugu) arquem com as custos do processo. A outra parte da família do apresentador não quis comentar o caso. 

Histórico de Conteúdo