Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Rádio do AM diz que Sikêra está com pulmões comprometidos por Covid; família nega
Foto: Reprodução / Rede TV!

Polêmico e inicialmente crítico ao isolamento domiciliar, medida para conter a disseminação do novo coronavírus, o jornalista Sikêra Jr apresentou piora em seu quadro de saúde após supostamente ter sido contaminado pela Covid-19. 

 

De acordo com o portal Contigo, com base em informações divulgadas em uma rádio do Amazonas, através do jornalista Ronaldo Tiradente, Sikêra está com os dois pulmões comprometidos e o estado de saúde do jornalista preocupa. 

 

Desde que apresentou os primeiros sintomas suspeitos, ele foi afastado da apresentação do “Alerta Nacional”. Durante o noticiário policial, Jr chegou a defender a volta ao trabalho da população. O programa, que é realizado em Manaus, tem transmissão em todo país através da Rede TV!. 

 

FAMÍLIA NEGA ESTADO
Horas depois da notícia repercutir em todo o Brasil, a filha do apresentador, Larissa Siqueira, utilizou as redes sociais para informar que o pai está em casa, se recuperando de um mal-estar que sofreu na semana passada. Segundo ela, as informações anteriormente divulgadas eram falsas. 

 

"Já não basta meu pai estar em casa doente, se recuperando. Fica o tempo todo saindo notícias de que ele está no hospital, internado, com o pulmão comprometido. Não tenho paciência, só vim aqui desmentir: ele não está no hospital, não está com o pulmão comprometido", disse Larissa, segundo o portal F5.

 

SIKÊRA TESTA POSITIVO
Segundo a assessoria, o primeiro exame realizado por Sikêra deu negativo para a Covid-19. Ao vivo, no “Alerta Nacional”, na tarde desta quarta-feira (29), ele confirmou que a contraprova obteve resultado positivo para a doença. De acordo com o UOL, ele negou estar com pulmões comprometidos e pediu para as pessoas não subestimarem a doença, como ele tinha feito antes. (Atualizado às 19h13)

Histórico de Conteúdo