Baiano e marido de Deborah, Hugo 'ressalta' lado feminino: 'Não faz menos homem'
Foto: Reprodução / UOL

No ar na Globo em "Malhação - Toda Forma de Amar", o ator baiano Hugo Moura diz que pensa diariamente em desistir da carreira. "Todos os dias. E todo dia me convenço de que a arte é essencial na minha vida", relevou em entrevista ao colunista Leo Dias.

 

No papo, ressaltou também o seu lado feminino aflorado. "Numa sociedade machista como a nossa eu me considero feminino sim porque eu me vejo muitas vezes nos lugares 'tradicionalmente' femininos: de sensibilidade, compaixão e afeto sem pudores. E isso é muito importante: a maioria dos homens que converso não faz ideia de que o machismo oprime muito os homens, porque constrói um arquétipo e não um ser humano. Homens podem falar o que estão sentindo, se colocarem vulneráveis e etc. Isso não o faz menos homem, absolutamente", lembrou.

 

Casado com a atriz Deborah Secco, Moura disse que não se incomoda com o rótulo de "marido da Deborah", que não tem ciúmes do passado amoroso da esposa. "A história dela é essa e ela só é o que é hoje porque passou por tudo que passou. O problema é que a sociedade ainda não lida muito bem com mulheres fortes, que são honestas com os seus desejos. Isso ainda é exclusividade do mundo 'masculino'".

Histórico de Conteúdo