Filha de Betty Lago acusa irmão de ter feito mãe assinar testamento sob efeito de remédios
Foto: Reprodução / Instagram

Os dois filhos da atriz Betty Lago, falecida no ano de 2015 em decorrência de um câncer (relembre aqui), estão travando uma briga na Justiça por conta da herança.

 

De acordo com o programa A Tarde É Sua, da RedeTv!, exibido nesta quarta-feira (14), a atriz foi manipulada a assinar o testamento poucas horas antes de morrer. Ainda segundo o vespertino, ela estaria sob efeito de fortes medicações, sem saber o que estava assinando.

 

No documento, Bernardo, de 40 anos, ficou com 80% de seus bens, mas Patrícia, de 46, pediu a equiparação de 50% para cada um, além de um novo administrador dos bens. A motivação da primogênita após o irmão ter perdido um dos apartamentos em leilão por não ter pago o IPTU. Duas salas comerciais também estariam indo a leilão, pelo acúmulo de dívidas.

 

Além disso, a advogada da herdeira alegou que o testamento foi manipulado, caracterizando 'crime de captação dolosa', já que ele foi assinado poucas horas antes de Batty falecer e que no documento, o próprio Bernardo aparece como morto.

 

O cartório também está sendo processado porque um tabelião estava presente no apartamento e colocou a assinatura do testamento para dois dias antes. Ainda de acordo com o programa, dez dias antes da morte da artista, seu médico teria atestado que ela estava "gravemente debilitada, em estado de confusão mental".

 

Em outro atestado feito pela médica Homecare dois dias antes do falecimento, ela alega que Betty estava com "grau de orientação confuso, desorientado, grau de consciência no pior estágio, torporoso". Por fim, haviam observações que indicavam que a vetarana "não abria mais os olhos" nem "conseguia completar palavras", tendo "momentos de alucinação".

Histórico de Conteúdo