Sexta, 01 de Setembro de 2017 - 17:00

Artistas se revoltam após juiz liberar homem que ejaculou em mulher no ônibus

por Júnior Moreira

Artistas se revoltam após juiz liberar homem que ejaculou em mulher no ônibus
Foto: Reprodução / Instagram

Após o juiz José Eugênio do Amaral Souza Neto, do Tribunal de Justiça de São Paulo, liberar Diego Ferreira de Novaes, acusado de assédio por ejacular no ombro de um mulher dentro do ônibus sem a autorização dela, vários artistas começaram a protestar nas redes sociais. A cantora Ivete Sangalo escreveu nas suas redes sociais que o "constrangimento existe e continua nos incomodando, pois além de se tratar de uma situação absurda, temos que nos deparar com tal decisão. Duplamente constrangidos", pontuou e pediu respeito. A atriz e apresentadora Adriane Galisteu contestou a sentença: "Como assim? Onde vamos parar? O Senhor Excelentíssimo Juiz tem mãe? Vivemos em um país sem sonho, sem educação sem saúde com um bando de picaretas gozando da nossa cara, literalmente! Quanta vergonha, quanto constrangimento... em nome de todas as mulheres não venha com desculpas ou explicação (até porque não tem) nós queremos ação!”. Thaila Ayala sugeriu que “queria postar uma foto linda e feliz, mas está difícil!". "Pra onde a humanidade está caminhando? Isso ai pode ser chamado de qualquer coisa menos Juiz!”.

 

Na decisão, o magistrado analisou que o caso configurava atentado ao pudor – cuja pena, diferentemente do estupro, que prevê reclusão de seis anos, é de multa. A justificativa foi a de que Diego Novaes não teria usado de violência ou de grave ameaça para constranger a vítima. "Entendo que não houve constrangimento, tampouco violência ou grave ameaça, pois a vítima estava sentada em um banco de ônibus, quando foi surpreendida pela ejaculação do indiciado", diz a decisão e pondera que "o ato praticado pelo indiciado é bastante grave, já que se masturbou e ejaculou em ônibus cheio, em cima de uma passageira, que ficou, logicamente, bastante nervosa e traumatizada". Veja algumas outras reações:

 

 

olha. ser mulher é difícil pra buceta. desculpa falar assim. mas é que tá puxado. imagina você tá de boa no transporte público, quando de repente, tchá. imagina. imaginou? achou legal? não, né? pois é. constrangedor. também acho. MUITO. mas, pelo visto, o juiz não. e outras muitas pessoas não só não acham, como pensam que estão no direito de assediar e de abusar das mulheres assim. é por isso que ser mulher é foda. manas, recebam meu abraço porque a luta é difícil pra burro; tem um bando de gente dizendo que a gente não precisa do feminismo, mas a verdade é que A GENTE PRECISA, SIM. porque do jeito que tá, não tá bom. e porque juntas, somos bem mais fortes. #chegadeassédio (a frase do post não é minha, catei perdida na internet)

Uma publicação compartilhada por Alice Wegmann (@alice.weg) em

Histórico de Conteúdo