Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 18 de Fevereiro de 2022 - 11:10

Fora da TV, Rick Bandeira vai se dedicar a internet e investir na carreira de ator

por Antônia Fernanda

Fora da TV, Rick Bandeira vai se dedicar a internet e investir na carreira de ator
Foto: Bahia Notícias

Conhecido por toda a Bahia por seus trabalhos voltados para o entretenimento, o ator e digital influencer Rick Bandeira teve que dar adeus ou um até breve às telinhas dos baianos na última semana. Isso porque o apresentador anunciou, por meio de seu canal no Youtube, seu desligamento da TV Aratu após nove anos na emissora. Segundo o artista, uma possível "reformulação na empresa" foi um motivo de sua demissão. 


Em entrevista para o Bahia Notícias, Rick contou que, assim como seus fãs e colegas de trabalho, ele também foi surpreendido com a notícia. "Eu cheguei para um dia normal de trabalho, peguei minha pauta... Fui chamado para o RH e recebi a informação de que a empresa estaria passando por uma reformulação e por esse motivo eu estaria sendo dispensado, mas com as portas abertas para um futuro não tão distante", revelou. 


Agora, fazendo parte dos quase 14 milhões de desempregos no Brasil, o influencer disse que vai se dedicar aos trabalhos na internet, que se tornou hoje sua principal fonte de renda. Ele possui mais de 430 mil seguidores no Instagram, 184 mil inscritos no Youtube e mais de 360 mil em seu canal no Youtube.  

 

"Eu vou investir mais em conteúdos próprios. Vai ser mais baseado em atuação mesmo, para que eu possa fazer da minha rede o meu portfólio... Meus conteúdos vão ser muito pautados nisso. Vai ter dancinha, mas também vai ter um negócio mais ligado à minha profissão", disse. 

Confira a entrevista completa ao Bahia Notícias:


Por que Rick Bandeira foi demitido da TV Aratu?
Nem eu sei. Eu cheguei para um dia normal de trabalho, peguei minha pauta... Fui chamado para o RH e recebi a informação de que a empresa estaria passando por uma reformulação e por esse motivo eu estaria sendo dispensado, mas com as portas abertas para um futuro não tão distante. Não no modo CLT, mas em momentos específicos.

Todo mundo ficou surpreso. 99% dos funcionários quando me viram saindo não entenderam nada, eu não entendi nada.

 


Você imagina o que pode ser essa reformulação?
Eu não faço ideia do que se trata essa reformulação. Na verdade, não está sendo “ventilado” nada internamente. Eu suponho que agora eles direcionem mais para o factual, o hard news... e meio que o entretenimento vai ficando um pouco mais em segundo plano.

 


Foto: Divulgação/Redes Sociais
 


Você sentiu preconceito, olhares tortos quando começou a fazer cobertura [jornalísticas]?
Eu sou ator, era contratado como ator, só que eu fazia também apresentações porque eu tinha quadros, eu criava quadros... Fiz agora o "Quero ser um influenciador", que finalizou um dia antes do meu desligamento. Mas por mais que eu tenha sido contratado para ser ator, eu tenho DRT de Rádio e TV e isso me legítima a também fazer matérias.

Mas eu acho que é algo natural, porque tem aquela questão: "Será que ele consegue, será que ele não sabe só fazer graça, humor, será que ele vai conseguir falar sério? Algumas pessoas pontuais chegaram a se questionar, a me questionar, mas eu entregava e fazia o negócio acontecer.

Tem essa dúvida, né? 'Será que ele vai dar conta?'. Só que eu sou sempre muito esforçado em tudo que eu me proponho a fazer.

 


Agora que você está fora da TV, vai se dedicar mais aos conteúdos na internet?
Rick Bandeira desempregado agora vai se dedicar à internet (risos). Eu tenho um número significativo na rede, graças a Deus, e isso se deu muito ao processo da TV, mas de maneira muito orgânica. 70% do meu público não foi a TV que deu. Meu sucesso na internet se deve à união de geração de conteúdos com a minha mãe, e também hypes. Atualmente, por exemplo, comento muito sobre Big Brother. 

Agora eu tenho mais tempo, vou me dedicar ao meu canal no YouTube. Apesar de ter mais de 184 mil seguidores eu deixei muito a desejar. Durante muito tempo eu não postava conteúdos diariamente, como eu vinha postando antes da TV. Deixei as coisas estagnadas. 


Seguidor é "sinônimo de dinheiro"?
Número de seguidores dá dinheiro por tabela. Para parceria e contratos você precisa ter números. Só que para você se sustentar nestes contratos, você não pode ter apenas um número grande de seguidores, você precisa que esses seguidores acreditem em você e participem do seu processo. A partir disso que vão surgir as empresas, os contatos... Uma coisa está completamente ligada à outra. Mas existem outras ferramentas como por exemplo o YouTube. A gente consegue fazer uma geração de conteúdo e monetizar ele. No meu caso, apesar de ter um número grande - 184 mil inscritos - eu não tenho tanta relevância ainda em termos de visualizações e isso impacta no financeiro... Mas está aparecendo, graças a Deus, algumas publicidades, alguns trabalhos. 


Quando eu saí da TV o baque maior não foi a saída, porque eu sempre tive estabelecido em minha cabeça que emprego não é casa de ninguém... No primeiro momento, eu fiquei mais preocupado em como eu iria pagar as contas. Porque, apesar de ter 9 anos na TV, só tenho 5 de carteira assinada. Os outros 4 eu trabalhei de PJ (Pessoa Jurídica). Os direitos trabalhistas só vão correr de cinco anos para cá. Então essa foi minha maior preocupação, foi a que mais me deixou um pouco em pânico. Mas eu já respirei, conversei com meus amigos, com a minha mãe, coloquei nas mãos de Deus acreditando que tudo vai dar certo e está tudo bem.


Você pensa em ir embora de Salvador?
Seria o meu sonho hoje. Se eu tivesse com meu apartamento quitado e não estivesse devendo em banco, eu pegaria o dinheiro da minha rescisão e iria para o eixo Rio-São Paulo tentar as coisas.
 
Eu nunca pensei em ir embora de Salvador, porque eu amo essa cidade, sou completamente apaixonado por essa cidade, por cada canto disso aqui... Mas Salvador não é benéfica financeiramente falando, em termos de oportunidades. Então eu gostaria muito de sair daqui pra trabalhar e poder voltar sempre. 

 

Minhas raízes, tudo meu é aqui. Mas para tentar a vida como ator, eu gostaria sim de ir para o Rio, mais especificamente. Mas eu acho que não vai ser possível porque tem esse entrave de coisas que eu preciso resolver. Mas se eu estivesse com tudo livre, tudo certinho, com certeza eu iria investir no meu sonho". 

 

 

O que você está preparando para 2022?
Eu tenho muita vontade de voltar para o teatro. Estou trocando uma ideia com dois atores que eram da CIA Baiana de Patifaria, Marcos e Rodrigo Vilela, para a gente meio que ter essa troca e pensar em um roteirinho, ver o que a gente pode fazer. Os meninos são completamente voltados para o humor, participaram da CIA, da A Bofetada… todos os espetáculos são baseados nisso e a gente pensa em fazer alguma coisa para o teatro. 


Mas o único projeto inicialmente vai ser a internet, gerar conteúdo. Vai ser pautado nisso mesmo. Quero dar uma alavancada nas redes sociais, no Tiktok, no Instagram, visando mais a questão da publicidade e também o meu contato com o público. 


Foto: Reprodução/Redes Sociais


TRABALHO NA INTERNET
Eu vou investir mais em conteúdos próprios. Vai ser mais baseado em atuação mesmo, para que eu possa fazer da minha rede o meu portfólio... Meus conteúdos vão ser muito pautados nisso. Vai ter dancinha? Vai ter dancinha, mas também vai ter um negócio mais ligado à minha profissão.

RELAÇÃO COM OS FÃS
Eu não sei explicar a relação que eu criei com as pessoas que me seguem, é surreal. Eu tenho uma relação tão próxima, tão íntima que a gente briga, eu bato boca com os meus seguidores. Você acredita? 

Mas eles não saem da minha rede, continuam lá, se divertindo depois com outras coisas. A gente tem uma troca muito boa... Eles acreditam muito mais no meu trabalho do que até eu.

Confira entrevista completa:

Histórico de Conteúdo