Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 17 de Janeiro de 2022 - 12:15

Rui se diz 'alegre' para eleição de 2022 e alfineta oposição: 'Apressado come cru'

por Anderson Ramos / Nuno Krause

Rui se diz 'alegre' para eleição de 2022 e alfineta oposição: 'Apressado come cru'
Foto: Anderson Ramos / Bahia Notícias

O governador Rui Costa (PT) aproveitou a manhã desta segunda-feira (17) para alfinetar a oposição, liderada pelo ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, sobre a corrida pelas eleições de 2022 na Bahia. Os aliados do PT ainda não definiram a composição da chapa que disputará a reeleição, que deve ser liderada por Jaques Wagner, porém, diferente da oposição, não apresentou formalmente o nome do senador como pré-candidato ao governo. 

 

"A pressa que temos que ter neste momento é para cuidar das pessoas. Estou alegre e sorridente, porque eu dizia que apressado come cru. Esse ano eu já estou alegre com os números internos que eu tenho. A pressa é inimiga da perfeição, e vai mais uma vez cair do cavalo", afirmou Rui, em entrevista coletiva. 

 

O governador está presente no Parque de Exposições de Salvador, onde assina o convênio para a construção de 485 casas em seis municípios baianos que foram afetados pelas chuvas. 

 

Sobre o tema, ele criticou a ajuda que vem sendo oferecida pelo governo federal às vítimas das enchentes. "Não posso citar o que cada município recebeu. Eu sei que em muitos a maioria diz que não recebeu nada. O estado recebeu, até agora, de total de recursos, R$ 2 milhões. Incluindo assistência social, Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil. Estimamos um planejamento de R$ 1 bilhão e meio. Não quero polêmica política, só quero repetir: Se há a discriminação, que nem empréstimo de Banco do Brasil está liberando, pelo menos liberem para os municípios consertarem os danos da chuva", disse.

 

Neste domingo (16), a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec) reconheceu mais uma morte decorrente das fortes chuvas que ocorreram em diversas regiões do estado desde o início de dezembro. De acordo com o governo estadual, agora são 27 mortos em toda a Bahia.

 

No total, o estado acumula ainda 30.306 desabrigados, 62.156 desalojados e 523 feridos em decorrência das chuvas. O total de atingidos é de 965.643 pessoas. Os números correspondem às ocorrências registradas em 199 municípios afetados. Desse total, 190 estão com decreto de situação de emergência.

Histórico de Conteúdo