Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Zé Rocha não aceita alcunha de 'traíra' e classifica fala de Rui como 'inoportuna'
Foto: Paulo Victor Nadal/Bahia Notícias

O deputado federal Zé Rocha (PL), que integra a base aliada ao governador da Bahia, Rui Costa (PT), está na lista dos que votaram favoravelmente a PEC dos Precatórios e, portanto, também está na relação dos parlamentares classificados pelo chefe do Executivo baiano como “traíras” (veja aqui).

 

A alcunha não foi aceita por Zé Rocha. Segundo o deputado, “a carapuça do governador não cabe na cabeça dele”.  

 

 “Eu não aceito nenhum patrulhamento na minha decisão de opinião de votação. Meu voto é conforme minha consciência e entendimento”, disse. O deputado ainda classificou a declaração de Rui Costa como “inoportuna”.

 

O governador subiu o tom contra os deputados federais que votaram a favor de PEC dos Precatórios durante discurso no município de Jaguarari, onde cumpriu agenda na quinta. Na fala, Rui comparou os deputados que votaram a favor da medida aos colonizadores do Brasil.

 

“Quando os portugueses queriam roubar o povo indígena, eles traziam espelhos e bugigangas para iludir os indígenas. Enquanto distribuíam espelhos, estavam levando o ouro embora. A mesma coisa os deputados aliados de Bolsonaro querem fazer com a Bahia, com os baianos e o povo do nordeste. Ficam aí distribuindo quiquilharias em troca dos bilhões que estão tirando do povo baiano e nordestino”, desabafou Rui.

 

O texto-base da proposta foi aprovado durante a madrugada de quinta-feira (lembre aqui) com o voto de vários parlamentares baianos, contrariando o apelo que o petista pela rejeição do projeto (veja a lista aqui).

 

A declaração do governador gerou outras reações. O líder do PP na Câmara dos Deputados, Cacá Leão, mostrou insatisfação. No Twitter, o parlamentar justificou o voto favorável ao projeto e ainda disse que o petista sabia da posição de parte da bancada baiana (leia mais aqui).

Histórico de Conteúdo