Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 09 de Julho de 2021 - 00:00

Após 'apimentar' Serin, Caetano diz que base de Rui está 'mais alegre e motivada'

por Matheus Caldas

Após 'apimentar' Serin, Caetano diz que base de Rui está 'mais alegre e motivada'
Foto: Reprodução / Instagram / @coficialcaetano

Quase um mês e meio após assumir a Secretaria de Relações Institucionais (Serin) (leia mais aqui), Luiz Caetano acredita que os deputados da base do governador da Bahia, Rui Costa (PT), estão “mais alegres e motivados” com a condução política realizada pelo governo.

 

"Tenho sentido que os deputados estão bem mais alegres e motivados. Mas eu penso que o que estava precisando também é que a Serin tivesse um funcionamento mais político, organizado e presente. E, na minha opinião, a gente vem conseguindo fazer", avaliou, em entrevista ao Bahia Notícias, quando questionado se os parlamentares da base estariam insatisfeitos com a condução política de Rui.

 

De acordo com Caetano, “quase todos os dias o governador despacha com deputado e prefeitos”. "A relação dele com os deputados e partidos é muito boa, tanto que mantém unida a base. Tem um ou outro falando alguma coisa, mas é fundamental estar unido e trabalhando dentro do governo", comentou.

 

Na visão do secretário, antes da chegada, não existiam ânimos exaltados. No entanto, ele crê que a presença dele teve importância para organizar a pasta. "Eu acho que os ânimos estavam apaziguados. A gente deu uma apimentada e uma energia nesse sentido, que é um pouco do meu estilo de trabalho. Gosto de trabalhar com energia, esperança, planejamento e perspectiva. Independente disso, acho que o governo vinha bem na relação e vamos buscar para construir melhor para chegar ao final do governo com muitas vitórias", concluiu.

 

A Serin estava sem titular efetivo desde junho do ano passado, quando a ex-secretária Cibele Carvalho (PT) deixou a pasta para concorrer à prefeitura de Rafael Jambeiro, no Piemonte do Paraguaçu, onde acabou sendo eleita. 

 

Durante o período em que a cadeira ficou sem dono, a condução de Rui foi criticada internamente por aliados. Um dos parlamentares a atacar abertamente o petista foi o deputado federal Marcelo Nilo (PSB), que, no início do ano, afirmou que estava decepcionado com o tratamento pouco igualitário dispensado pelo governador a apoiadores (leia mais aqui).

 

No final do ano passado, Rui perdeu dois importantes aliados: PL e PDT (leia mais aqui). Durante as eleições, ambos formalmente migraram para o grupo do agora prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), comandado pelo ex-gestor soteropolitano, ACM Neto, que é presidente nacional do DEM. No entanto, parlamentares ligados às duas siglas ainda mantêm espaços no governo.

 

O maior exemplo da debandada pedetista aconteceu em Salvador. O partido emplacou a vice na chapa de Bruno ao eleger Ana Paula Matos. Na última terça-feira (6), por exemplo, o presidente da legenda no estado, Félix Mendonça Jr., ironizou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sugeriu que ele tem medo de enfrentar o candidato do PDT, Ciro Gomes, no pleito do próximo ano (leia mais aqui). 

Histórico de Conteúdo