Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Doria diz 'perdoar' ACM Neto e espera reestabelecer relação com DEM no futuro
Foto: Reprodução/Youtube

Apesar das declarações de ACM Neto (DEM) que indicaram rompimento com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o tucano não classifica o episódio entre os dois como um desentendimento. Além disso, ele diz compreender o lado do ex-prefeito de Salvador, perdoar o comportamento de Neto e também esperar que o tempo cure as mágoas e a situação seja superada.

 

Em maio, o ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas disse que o partido não apoiará o projeto presidencial do tucano em 2022. Na época, ACM Neto garantiu que não havia chance nenhuma de apoio do DEM a Doria e que o governador de SP “implodiu qualquer chance de ter o partido com ele”. As declarações foram feitas após o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, deixar o partido de Neto e se filiar ao PSDB a convite de Doria (lembre aqui).

 

Nesta terça-feira (6), em entrevista ao programa Bahia Notícias no Ar, da rádio Salvador FM 92,3, João Doria garantiu que “não houve desentendimento, apenas posições distintas”.

 

O tucano falou sobre o convite que fez a Garcia, rasgou elogios ao - agora - correligionário, e ressaltou que são coisas normais da política, mas que mesmo assim “ACM Neto ficou aborrecido”. Doria ainda acrescentou que compreendeu o posicionamento do ex-prefeito de Salvador e que está disposto a perdoar ACM Neto.

 

Durante a entrevista o governador de São Paulo elogiou a história da família Magalhães e gestão de ACM Neto à frente da prefeitura de Salvador.

 

“Isso é parte da política. Ao longo do tempo teremos serenidade e equilíbrio para formar centro e polo democrático para colocar o Brasil dentro do caminho do desenvolvimento da economia, respeito a vida e respeito democracia”, disse Doria.

Histórico de Conteúdo