Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sindicato dos Bancários realiza protesto em Salvador contra demissões no Bradesco
Foto: Reprodução/ bancariosbahia.org.br

Em protesto contra as demissões no banco Bradesco, o Sindicato dos Bancários da Bahia (SBBA) realizou um ato, em Salvador, na manhã desta quinta-feira (6). Por volta das 8h30, um grupo se reuniu em frente ao antigo "Banebão", no Comércio, para realizar a manifestação.

 

De acordo com a entidade sindical, o Bradesco já acumula 900 demissões no primeiro trimestre deste ano, mesmo com o registro de lucro de R$ 6,51 bilhões. Além disso, o sindicato aponta que o banco demitiu 8.547 funcionários e encerrou as atividades de 1.088 agências ao longo de um ano.

 

A manifestação dos diretores do SBBA e da Federação da Bahia e Sergipe também reforçou o coro pela vacinação dos trabalhadores de agências bancárias. Eles querem a inclusão de bancários, vigilantes e prestadores de serviços dos bancos na fase 4 do Plano Nacional de Imunização (PNI).

 

“Os trabalhadores das unidades bancárias estão expostos e não pararam durante a pandemia. Seguimos pressionando por vacinas para evitar que tenhamos mais vítimas. O Bradesco é uma das maiores empresas da América Latina. Cresceu a lucratividade em meio à pandemia. Nada justifica desligar 8 mil trabalhadores em um ano”, reforçou o presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos.

 

Além disso, as entidades também protestaram contra o assédio moral enfrentado pelos empregados. De acordo com eles, funcionários são obrigados a bater metas abusivas mesmo diante da pandemia que provocou uma crise sanitária e agravou a crise econômica no país.

 

O Bahia Notícias procurou a assessoria de comunicação do Bradesco, que respondeu no fim da tarde de quinta-feira. Por meio de nota, o banco se limitou a dizer que não vai se pronunciar sobre esse assunto. (Atualizada às 7h52 de 7 de maio para acrescentar a "resposta" do Bradesco)

Histórico de Conteúdo