Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Pesquisa Paraná: Aprovação do governo Bolsonaro cai e recua a 47,2% em janeiro
Foto: Marcos Corrêa/PR

Neste mês de janeiro, 47,2% da população brasileira aprova a administração do governo Bolsonaro, enquanto 48,5% desaprova. O cenário é evidenciado em pesquisa realizada pela Paraná Pesquisas, divulgada neste domingo (31). 

 

A taxa de aprovação se aproxima ao identificado no mês de julho de 2020 (47,1%), mas reduz em relação ao mês de dezembro, quando a aprovação alcançava a margem de 50,2%. 

 

Já a taxa de desaprovação cresceu em relação a dezembro. À época, 45,3% dos brasileiros desaprovavam o governo. Assim como a aprovação, a desaprovação também retomou patamar aproximado ao do mês de julho, quando a margem era de 48,1%. 

 

A pesquisa também questionou os entrevistados em relação a avaliação do governo. Do total de entrevistados, 33,3% classificam o governo como ótimo (13,3%) e bom (20%); outros 25,4% opinam que a administração é regular e 39,6% como ruim (12,1%) e péssimo (27,5%). Outro 1,6% não opinou.

Fonte: Paraná Pesquisas

No comparativo a dezembro, houve queda nas classificações ótimo, bom e regular. Já as classificações ruim e péssimo registraram aumento. 

 

Fonte: Paraná Pesquisas

 

Para a realização da pesquisa foi utilizada uma amostra de 2002 eleitores, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, grau de escolaridade, nível econômico e posição geográfica. 

 

O trabalho de levantamento dos dados foi feito através de entrevistas pessoais telefônicas com eleitores com 16 anos ou mais, em 26 estados e Distrito Federal e em 204 municípios brasileiros durante os dias 22 a 26 de janeiro de 2021, sendo auditadas simultaneamente à sua realização, no mínimo, 20% das entrevistas. 

 

A amostra representativa do Brasil atinge um grau de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2% para os resultados gerais.

Histórico de Conteúdo