Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Com maior umidade vinda do oceano, Salvador enfrenta janeiro mais chuvoso desde 2004
Foto: Priscila Melo / Bahia Notícias

Historicamente, os verões de Salvador são ensolarados, o que aumenta a circulação de pessoas nas ruas da cidade e favorece a ida de soteropolitanos e turistas às muitas praias da capital baiana. Entretanto, parece que a natureza resolveu dar uma pequena força ao isolamento social, para manter as pessoas em casa e garantir a prevenção à proliferação do novo coronavírus: este já é o janeiro mais chuvoso na Cidade da Bahia desde 2004.

 

Os dias seguidos de chuva não são comuns para esta época do ano. Entretanto, segundo o Instituto do Meio-Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), choveu 197,1 mm em Salvador, do primeiro dia de 2021 até a manhã desta quinta-feira (28). A quantidade é aproximadamente 2,4 vezes maior do que a precipitação média para os meses de janeiro na cidade (82,5).


Montagem: Priscila Melo / Bahia Notícias

 

“O mês de janeiro não está inserido no principal período chuvoso da capital baiana. Normalmente se esperam grandes acumulados de chuvas nos meses de outono e inverno (março a julho), devido à maior atuação dos ventos úmidos vindos do Oceano Atlântico, além do avanço de frentes frias que normalmente ocorrem nesta época do ano”, explicou o Inema, em resposta ao Bahia Notícias.

 

Em 2020, foram 101,6 mm de chuva em janeiro, um número também acima do padrão de Salvador. “Percebemos que os anos de 2002, 2004, 2011, 2016, 2020 foram os anos em que as chuvas se comportaram de maneira acima da normal climatológica. O mesmo está ocorrendo em janeiro de 2021”, comentou a autarquia.

 

Em 2019, por outro lado, os 62,9 mm de chuva puxaram a média para baixo, como a maioria dos janeiros nos últimos 20 anos: 2003, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2012, 2013, 2014, 2015, 2017 e 2018.


Montagem: Priscila Melo / Bahia Notícias

 

“Este ano, estamos passando por uma condição em que as chuvas do interior se encontram abaixo do esperado, enquanto que no litoral baiano há maior concentração destas chuvas, que, mesmo ocorrendo com fraca intensidade, acumulam volumes significativos ao longo do mês", disse o Inema.

 

"O que se observa neste mês de janeiro é uma maior atuação da umidade vinda do oceano para a costa litorânea, o que facilita na formação de nebulosidade e, consequentemente, na ocorrência de chuvas das quais estamos observando em Salvador”, constatou.

 

Para os próximos dias em Salvador, ainda é esperada esta mesma condição de tempo parcialmente nublado e possibilidade de chuvas fracas e isoladas, em todo litoral da Bahia, incluindo a Região Metropolitana (RMS), contrastando com o tempo ensolarado que deve fazer no interior do estado.

Histórico de Conteúdo