Facebook perde R$ 306,8 bilhões em valor de mercado após saídas da Coca-Cola e Unilever 
Foto: Divulgação

As ações do Facebook sofreram um duro golpe. Após empresas como a Coca-Cola e Unilever anunciarem que irão suspender seus anúncios nas redes sociais, as ações do Facebook, tiveram uma queda de 8,3%, que representa uma perda de US$ 56 bilhões (R$ 306,8 bilhões) do valor de mercado da empresa. A informação é do G1.

 

De acordo com a agência Bloomberg, Mark Zuckerberg, presidente do Facebook, viu sua riqueza pessoal diminuir em US$ 7,2 bilhões (R$ 39,4 bilhões).


A Unilever é dona de várias marcas como Dove, maionese Hellmann's, sabão OMO, chá Lipton, entre outras. Ela se junta a uma lista crescente de companhias que estão boicotando o Facebook para forçar mudanças em relações ao conteúdo publicado nas redes, principalmente para impedir o discurso de ódio.


"Com base na atual polarização e na eleição que teremos nos EUA, precisa haver muito mais fiscalização na área do discurso de ódio. Continuar anunciando nessas plataformas neste momento não acrescentaria valor às pessoas e à sociedade", disse Luis Di Como, vice-presidente executivo de mídia global da Unilever.

 

A suspensão nos anúncios é válida até o fim do ano e também afeta o Instagram, outro produto controlado pelo Facebook.

 

"Não há lugar para racismo no mundo, e não há lugar para racismo nas redes sociais", disse o executivo-chefe da Coca-Cola, James Quincey, em um comunicado.

 

Após a pressão dos anunciantes, o Facebook anunciou que começará a marcar postagens com discurso político que violem suas regras e tomará outras medidas para evitar a repressão a eleitores e proteger minorias contra abusos.
 

Histórico de Conteúdo