Capitão Alden invade Hospital Riverside armado e provoca confusão na unidade
Foto: Ulisses Gama/ Bahia Notícias

O deputado estadual Capitão Alden (PSL) invadiu o Hospital Riverside na manhã desta quarta-feira (17) e provocou confusão nas imediações da unidade, inclusive com a presença de unidades policiais. Segundo o relato da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), o parlamentar acompanhado por seguranças armados encontra-se no pátio que dá acesso a todos os quartos sem, no entanto, ter tido contato com pacientes internados na unidade de saúde, voltada para atendimentos para vítimas da Covid-19.

 

A assessoria de Alden nega que tenha havido a invasão. Em contato com o Bahia Notícias, um dos assessores do deputado aponta que ele foi até o Hospital Riverside buscar informações sobre o contrato de gestão da unidade, após “supostas irregularidades”. “Ele está cumprindo o papel dele como deputado estadual, de fiscalizar os atos do governo”, informa o parlamentar.

 

De acordo com a Sesab, o pátio em que o deputado aguarda a resolução do imbróglio fica dentro da unidade de saúde, uma espécie de antessala para o acesso aos quartos – o hospital foi transformado recentemente para receber pacientes, após funcionar como um hotel e ser integrado ao patrimônio do estado.

 

Após a invasão do espaço, representantes da unidade hospital, da Sesab e, por determinação do comandante-geral da Polícia Militar, Anselmo Brandão, equipes da PM encontram-se no Hospital Riverside para tentar evitar o acesso a outras dependências da unidade.

 

O parlamentar é aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que sugeriu que apoiadores "fiscalizassem" hospitais de campanha ou voltados para o suporte ao coronavírus para verificar a ocupação dos leitos. Na Bahia, não havia registro de ações similares de simpatizantes do presidente.

Histórico de Conteúdo