Ala ideológica do governo pressiona pela manutenção de Weintraub no MEC
Foto: Sérgio Lima / Poder360

Enquanto ministros do STF, parlamentares e até membros do governos defendem a demissão do ministro da Educação, Abraham Weintraub, a ala ideológica do governo e os filhos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendem a permanência do ministro no cargo. Eles argumentam que o titular do MEC "tem um simbolismo muito grande".

 

A informação é do blog da Andréia Sadi, no G1, que conta que o grupo aponta a "limpeza de esquerdistas" do MEC como um dos principais feitos da gestão do ministro. Além disso, de acordo com a coluna de Guilherme Amado, na Época, a família Bolsonaro se surpreendeu com o crescimento dele na extrema direita (saiba mais aqui).

 

Na segunda, Weintraub se reuniu com Bolsonaro, mas o Palácio do Planalto não se pronunciou oficialmente sobre o tema. Mais tarde, em entrevista à BandNews, disse que busca uma "solução" para essa situação.

 

Enquanto isso, o ainda ministro é investigado no inquérito das fake news por ter dito que "botava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF", na reunião ministerial do dia 22 de abril.

Histórico de Conteúdo