Covid-19: Mesmo com nº de casos crescendo, Rio deve flexibilizar regras de isolamento
Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil

Após São Paulo iniciar o processo de diminuição das restrições impostas em decorrência da pandemia do novo coronavírus, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), deve publicar, nas próximas horas, um decreto para flexibilizar as regras de isolamento social no estado. As informações são do Uol.

 

Neste domingo (31), o governo avisou que iria tratar da reabertura gradual da economia em reunião nesta segunda (01), com a participação de representantes de diversas secretarias e da Comissão de Saúde.



"No encontro, serão discutidos o cronograma de flexibilização das medidas restritivas e as regras técnicas para cada área ou serviço", disse o governo do Rio, em nota.

 

A decisão deve vir em edição extra do Diário Oficial, e deve vir acompanhada de um conjunto de regras para permitir a reabertura de shopping centers, restaurantes, e prática de exercícios ao ar livre. As normas devem valer a partir do dia 8 de junho. A quarentena está vigente no Rio desde o dia 13 de março.

 

Apesar da decisão de Witzel, a curva de casos da Covid-19 segue ascendente no Rio de Janeiro. De acordo com o último boletim divulgado, o estado contabiliza 53.338 casos confirmados e 5.334 mortes.

 

Ao mesmo tempo, o governador é investigado pela Polícia Federal por supostamente ter desviado verbas destinadas ao estado para o combate do coronavírus. O Rio de Janeiro inaugurou apenas um dos sete hospitais de campanha planejados - a unidade do Maracanã, que funciona com capacidade abaixo da prevista.

 

Poderão reabrir: comércio de rua; bares e restaurantes, respeitando o limite de 30% de sua capacidade; shoppings centers, com 50% de sua capacidade; exercícios ao ar livre.

 

Continuam proibidas até o dia 21 de junho: aulas presenciais em escolas e creches; academias; visitas a praias, lagoas, rios e piscinas públicas; eventos que presumem concentração de pessoas. 

Histórico de Conteúdo